No último mês, as atividades concentraram-se no viaduto duplo de acesso a Capivari de Baixo
No último mês, as atividades concentraram-se no viaduto duplo de acesso a Capivari de Baixo

Karen Novochadlo
Imbituba

Nos últimos dois meses, as obras de duplicação da BR-101 em Santa Catarina avançaram um quilômetro. Dos 238,5 quilômetros de extensão da rodovia, 191,8 já foram duplicados. Restam outros 46,7 quilômetros a serem feitos.
A explicação é que o foco das empresas em seus respectivos canteiros foi a finalização das obras-de-arte especiais (OAEs). Hoje, estão concluídos 87 viadutos e oito em construção; 27 pontes estão prontas e uma em andamento; 12 pontes reforçadas e alargadas e uma em obras. Em julho, eram 79 viadutos concluídos, 26 pontes finalizadas.

Em agosto e setembro, as chuvas também comprometeram entre 42% e 46% do tempo hábil para as obras. No lote 26, por exemplo, 19 dias de agosto foram trabalhados, contra 12 parados por causa do mau tempo. No mês passado, foram 23 dias, contra 7.

No lote 25, entre Capivari de Baixo e Laguna, no último mês, as atividades concentraram-se na concretagem de vigas no canteiro de obras e o viaduto duplo de acesso a Capivari e a pavimentação das ruas laterais esquerda e direita. Ainda faltam 10,5 quilômetros para serem pavimentos.
Sobre o aspecto financeiro, o relatório feito pelo Departamento Nacional de Infraestrutura (Dnit) indica o investimento de R$ 49.788.355 em dois meses. Os trabalhos executados agora são mais demorados e o clima tem interferido muito.

Cuidado nos desvios!

Os motoristas e motociclistas devem redobrar a atenção ao trafegar pela BR-101 em alguns trechos de Laguna a Tubarão. Em 20 quilômetros de rodovia, existem sete desvios laterais de pistas, para a construção de obras-de-arte especiais.
Em Laguna, os desvios estão localizados no bairro Km 37, em Santiago e na Estiva. O consórcio Araguaia/Blokos/Emparsanco, responsável pelo lote 25, retomou as obras de execução da passagem inferior de acesso a Vila Flor/Bandeirantes, em Capivari de Baixo. O fluxo de veículos foi redirecionado para vias lateriais, para que possa ser construído o viaduto duplo de acesso principal à cidade.

Os motoristas devem estar atentos ao fluxo de pedestres nestes locais. Há concentração urbana lindeira às vias utilizadas para desvio. Não são permitidas ultrapassagens pela pista da direita, destinada exclusivamente ao tráfego local de veículos. O limite de velocidade está fixado entre 40 km/h e 60 km/h e o desvio está sinalizado, cabendo aos motoristas respeitarem as orientações de segurança e os limites de velocidade definidos.