Tubarão

A implantação de um sistema para tratamento do lixo doméstico foi o tema de uma reunião entre prefeitos na sede da Amurel, em Tubarão. A proposta apresentada ontem é a criação de um consórcio que reúna as prefeituras. Para conhecer a realidade de cada município, será feito um levantamento da quantidade de lixo que cada cidade produz, além de informações sobre a situação jurídica daqueles que já possuem contrato de coleta com uma empresa. O prazo para fazer o estudo é o próximo dia 30.

Os prefeitos discutiram também a possibilidade de o futuro consórcio cuidar do saneamento básico. Os participantes da reunião preferiram deixar este ponto para ser tratado separadamente.

O prefeito de Braço do Norte, Evanísio Uliano, o Vânio (PP), defende a criação do consórcio. “Além das questões ambientais e ecológicas, meu interesse é reduzir o custo que a prefeitura tem para coletar e dar a destinação correta ao lixo, e ainda reduzir o déficit existente. Hoje, nós gastamos cerca de R$ 105 mil por mês com o lixo, mas arrecadamos somente R$ 40 mil para este serviço. É uma situação insustentável, principalmente levando em conta a situação financeira atual do município”, Vânio.

Os prefeitos, secretários e técnicos da área da saúde dos municípios participaram de uma palestra com Arion Godoy, responsável pelo contrato do Sistema Único de Saúde (SUS) da secretaria estadual de saúde. O objetivo era esclarecer dúvidas sobre o funcionamento do Consórcio Intermunicipal de Saúde.