As quedas de energia não devem voltar a se repetir.
As quedas de energia não devem voltar a se repetir.

Karen Novochadlo
Tubarão

Um curto-circuito na linha de transmissão para a subestação de Braço do Norte provocou falta de energia por três minutos ontem. Das 15h29min às 15h31min, Braço do Norte, Grão-Pará, parte de Armazém e Gravatal, e Tubarão ficaram no escuro.
Em Tubarão, ficaram sem energia os bairros Oficinas, Dehon, Aeroporto e parte do Centro. De acordo com o assessor da regional da Celesc, Gerson Bittencourt, a falha ocorreu por causa dos trabalhos de ampliação na subestação de Braço do Norte. Mas foi solucionada rapidamente e não deve se repetir.

A obra, que iniciou ontem, é executada para evitar que ocorram blecautes, quedas e racionamento de energia. No local, é instalado um transformador de força, que proporcionará uma ampliação de 50% no potencial energético da região.
“Com a instalação no transformador de força, os municípios da região do Vale podem considerar-se seguros com relação ao aumento de consumo proveniente do verão. Isso evitará as constantes quedas de energia e racionamentos que a falta de potência têm gerado”, explica o assistente da presidência da Celesc, Ademir da Silva Matos.

Investimentos em energia até 2015

Até 2015, serão investidos R$ 60,9 milhões em obras de alta, média e baixa tensão pela Celesc na regional de Tubarão. Isto aumentará em 25% a capacidade de distribuição de energia. O recurso proporcionará melhorias em dez municípios. Serão construídas quatro novas subestações: em Garopaba, Capivari de Baixo, Sangão e Gravatal.

A subestação em Tubarão deverá ter ampliada a capacidade e ser entregue no primeiro semestre do próximo ano. Também serão feitas novas linhas de transmissão. Hoje, no estado, existem sistemas sobrecarregados. O investimento visa evitar que isto ocorra. E também atender as exigências da Agência Nacional de Energia Elétrica, (Anel).
Os municípios que integram a regional de Tubarão são Capivari de Baixo, Garopaba, Imaruí, Jaguaruna, Laguna, Orleans, Pedras Grandes e Sangão.