Na comunidade de Rio Pinheiros Baixo, em Orleans, crateras com mais de 30 metros de profundidade se abriram ao longo da estrada principal.
Na comunidade de Rio Pinheiros Baixo, em Orleans, crateras com mais de 30 metros de profundidade se abriram ao longo da estrada principal.

 

Zahyra Mattar
Orleans
 
Enquanto o fim de semana foi mais ‘seco’ na região de Tubarão no fim de semana, no Vale e em Orleans sábado e domingo foram de correria. As chuvas que assolaram a região, já castigada devido às enxurradas  da semana passada, destruíram pontes, estradas, postos de saúde e escolas.
Muitas famílias não perderam a casa, mas o que tinha dentro ficou inutilizável. Nenhuma prefeitura conseguiu, ainda, contabilizar os prejuízos. Orleans foi a cidade mais atingida. Problemas foram detectados em todos os bairros. 
 
Até o fim da tarde de ontem, foram catalogadas 24 pontes arrancadas e totalmente destruídas, 12 bueiros e pontilhões parcialmente estragados. Nas pontes que ficaram em pé, as cabeceiras foram arrancadas. Todas as estradas das comunidades de Rio Pinheiros, Serrarias, Rio Belo e Rio das Furnas foram danificadas.
 
Ontem, ainda haviam moradores ilhados na comunidade de Rio Pinheiros Baixo. Uma pessoa com problemas de saúde precisou ser retirada por um guincho da Cooperativa de Eletrificação de São Ludgero (Cegero) para o outro lado do rio, a fim de receber atendimento médico.
 
Apesar dos esforços da administração, o socorro ainda não chegou a todos. Desde ontem, várias equipes da prefeitura trabalham na abertura as estradas para que as famílias isoladas possam ser atendidas. Algumas pontes já estão em fase de reconstrução, assim como a rede de iluminação. Muitas pessoas estavam sem energia desde o sábado.
 
Pontes desaparecem em Grão-Pará
Após chuvas que destruíram pontes e deixaram as estradas intransitáveis na região do Distrito do Aiurê na semana passada, Grão-Pará voltou a ser castigada pelas enxurradas. Desta vez, os maiores problemas foram registrados nos arredores do Distrito de Invernada e em comunidades como Linha Antunes Braga e Rio do Meio.
Devido às chuvas deste fim de semana, o nível dos riachos subiram em até três metros. Pontes foram arrancadas, plantações inteiras foram perdidas, famílias e comunidades estão isoladas.
Em Braço do Norte, todos os bairros foram atingidos, conforme informações da Defesa Civil do município.
Ainda ontem, havia ruas e casas alagadas no Morro da Formiga e no bairro São Mateus, além de estradas interditadas nas comunidades de Rio Cachoeirinha e Rio Glória. Até o fim da tarde, a prefeitura havia catalogado o desaparecimento de oito pontilhões e a destruição parcial de outras duas pontes. Três postos de saúde também ficaram parcialmente danificados.