Karen Novochadlo
Jaguaruna

A iniciativa privada deverá administrar o Aeroporto Regional Sul, em Jaguaruna. A confirmação é do secretário estadual de infraestrutura, Valdir Cobalchini. Nesta semana, deverá ser realizada uma reunião entre as prefeituras e associações empresariais de Tubarão e Jaguaruna para a confecção de um cronograma que estabeleça como ocorrerá a migração da administração.

O estado deve liderar o processo e o lançamento de um edital de licitação. As lideranças empresariais já manifestaram várias vezes que preferem a administração privada, já que os investimentos seriam mais rápidos e, quem sabe, até possibilitaria a instalação do terminal de cargas.

Colbalchini já afirmou que não caberá ao estado ou ao município de Jaguaruna administrar o aeroporto. Hoje, o terminal de passageiros e as pistas estão concluídas. Algumas licitações para a compra de equipamentos estão em andamento. A estrada de acesso ao empreendimento, pela BR-101, segue em obras.

A pista, de 2,5 mil metros de comprimento por 30 metros de largura, tem capacidade para receber aeronaves como ATR 72 e Focker 100, entre outras. Também poderão operar as aeronaves da família do Boeing 737 para baixo e dos Airbus 319.

Nos próximos três anos, a pista pode ser ampliada de 30 para 45 metros de largura, tamanho necessário para receber aviões como Airbus 320 e Boeing 767. O estado já forneceu informações sobre o aeroporto para as empresas aéreas TAM, Gol, Trip e Azul. Funcionários da Gol, inclusive, até visitaram o local e pediram informações sobre a pista.

Obras no acesso ao aeroporto
As chuvas de agosto e do mês passado atrasaram as obras de pavimentação da estrada de acesso ao Aeroporto Regional Sul, em Jaguaruna, pela BR-101. O serviço é realizado pelo consórcio Setep/Espaço Aberto. Em cerca de 400 metros da estrada, já foi colocada a base asfáltica.

Também são realizados trabalhos na galeria de escoamento da água sobre o Rio Jaguaruna. Contudo, neste local, quando chove as equipes não conseguem atuar. A água carrega areia e sujeira.

A previsão é que a estrutura da galeria seja concluída em dois meses. Outro grupo atua nas proximidades do viaduto sobre os trilhos da Ferrovia Tereza Cristina (FTC), onde são colocadas as vigas de concreto. Em cerca de 30 dias, se não chover, esta etapa deverá estar concluída.

As obras estão dentro do cronograma e pagas em dia pelo Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (Dnit), conforme as medições feitas pelo gerência regional do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) em Tubarão.

O que falta para o aeroporto funcionar?
Assim como a pista, o terminal de passageiros do Aeroporto Regional Sul, em Jaguaruna, está concluído. Aos poucos são lançados os editais de licitação para a aquisição dos itens necessários para o efetivo funcionamento do empreendimento: sistema de gerenciamento de voos e de informática de todo o terminal de passageiros e prédio dos bombeiros aeronáuticos, instalação de CFTV, mobília, ar-condicionado e raio-x, aquisição das publicações e cartas aeronáuticas. No momento, as concorrências referentes a iluminação das áreas externas e o sistema de sinalização vertical noturna estão em andamento.