Laguna

Em dois meses, deverão iniciar as obras da ponte sobre o canal de laranjeiras, na comunidade de Cabeçudas, em Laguna. A garantia é dos gerentes de obras Jorge Palombo e do administrativo financeiro José Alencar da empresa Camargo Correa, que junto à Construbase compõem o consórcio responsável.

A área para o canteiro de obras, alojamentos e oficinas é preparada na SC-463, na localidade de Mato Alto. O consórcio aguarda os licenciamentos do canteiro, de instalação e de dragagem. O prazo médio para encerrar o projeto é de 1.080 dias.
De acordo com Alencar, a obra envolverá um pouco mais de 1,5 mil funcionários. Destes, 750 homens serão provenientes de outras obras do consórcio e são mão-de-obras especializada. Outras quase 800 vagas serão disponibilizadas em Laguna. As funções são operador de máquina, técnico administrativo, pedreiros, dentre outros. Os interessados devem preencher o cadastro no Sine de Laguna, localizado na praça da República, no centro histórico.

O terreno onde ficará a estrutura administrativa e o maquinário do consórcio já foi alugado: uma área de dez hectares. O lote tem acesso à lagoa, para que etapas da obra possam ser feitos em terra e levados por balsas até o local. Estima-se que de 15 a 20 balsas sejam usadas. Uma rua na localidade de Mato Alto será desviada para o trânsito local.
Também existe a expectativa de que o mercado imobiliário aumente. Os gerentes pedem que os trabalhadores morem em Laguna.

Sobre a ponte

O projeto arrojado da transposição do canal de Laranjeiras foi desenvolvido pelo consórcio Engevix/Iguatemi, com proposta de R$ 2,73 milhões. A obra compreende uma extensão de 7,9 quilômetros, entre as comunidades de Bentos e Laranjeiras. A complexa obra iniciará pela fundação dos pilares, o que exigirá tecnologia de ponta. A ponte, no estilo estaiada, será única em Santa Catarina.