Amanda Menger
Tubarão

A idéia de incrementar as vendas no comércio ganhou ênfase nos últimos anos e várias cidades da região criaram atividades e promoções aos sábados, estendendo o horário de atendimento até as 17 horas. A iniciativa é considerada sucesso pelos comerciantes a ponto de Criciúma transformar este horário alternativo em prática comum. A partir do dia 7 de junho, as redes de comércio varejistas trabalharão em todos os sábados até o fim da tarde.

Em Tubarão, ao menos por enquanto, não há iniciativa semelhante. “Não temos nenhuma negociação neste sentido. Avalio, inclusive, como remota, porque já temos um trabalho diferenciado no caso dos feriados”, pondera o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Walmor Jung Júnior. No último Sábado é o Dia D, fim de semana passado, em homenagem às mães, foi contabilizado um aumento de 13% nas vendas, de acordo com pesquisa realizada pelos lojistas no Sistema de Proteção ao Crédito (SPC).

Para Walmor, é preciso planejar com cuidado, porque a extensão do horário pode não ter bons reflexos econômicos. “Talvez este aumento de 13% seja diluído no mês todo e ainda há os custos com a infra-estrutura e com os colaboradores, no fim, pode não compensar e ainda ser muito cansativo para os funcionários”, avalia.

Além disso, o Sábado é o Dia D é um diferencial para a cidade. “Neste dia, não é apenas o comércio que fica aberto, mas é um momento de lazer, de cultura e, principalmente, de incentivar ações de cidadania. É um dia de festa e isso influencia no atendimento que é especial, na decoração das lojas, nas ofertas e promoções também”, pontua Walmor.

Porém, a idéia de estender o horário de atendimento não é de todo descartada. “Por enquanto, não há mudanças. Mas, será preciso avaliar os resultados obtidos em Criciúma. Futuramente, poderemos estudar esta questão”, analisa.