Rafael Andrade
Tubarão

Notisul – Qual foi a sua percepção inicial ao assumir um clube profissional de Tubarão?
Licão
– Assumi oficialmente o clube no último dia 25 e fui muito bem recebido por cerca de 100 pessoas que participaram da posse. A ideia é ficar os dois anos de direito. Nas posses anteriores (foram duas – Pedro Almeida e João Albino), participavam cerca de 15 pessoas. Isto mostra uma nova realidade. É uma motivação para qualquer administrador. O Atlético é uma equipe. Sozinho não se faz nada. Somente em grupo conseguimos chegar lá. As chances de dar certo são ótimas.

Notisul – Qual a sua perspectiva nestes primeiros dias no comando?
Licão
– Sentimos que já se abriram muitas portas. Todos os diretores do clube ajudam. Acredito que a minha chegada deu uma renovada nos ânimos. Agora, temos um grande desafio e uma luta constante. Vim para apagar o fogo.

Notisul – Qual é o principal planejamento para sanar a dívida do clube que gira em torno de R$ 150 mil?
Licão
– A primeira medida é nunca gastar mais do se arrecada, para que tenha sobra, e, assim, conseguir negociar a conta. A maioria são dívidas trabalhistas são negociáveis.

Notisul – O principal objetivo do clube esse ano é sanar essa dívida ou subir para elite do futebol catarinense?
Licão
– Queremos muito subir, mas não podemos esquecer o que devemos. Se partíssemos do zero, seria muito mais fácil.

Notisul – Quando iniciará os treinamentos no Estádio da Vila?
Licão
– Na próxima segunda-feira, anunciamos o técnico e os jogadores. No máximo, no próximo dia 15, estará tudo pronto com todos os jogadores, comissão técnica completa e parceiros praticamente fechados.

Notisul – Existe uma possibilidade de refazer os contratos com os patrocinadores do ano passado?
Licão
– Certamente. Estamos em busca disso. Nos próximos dias, anunciaremos os parceiros. Por enquanto, não há nada 100% fechado. Estamos em conversação com o Avaí, que vai ceder três ou quatro atletas já pagos e, também o CFZ Imbituba, que ficou de fornecer cinco ou seis jogadores. São parceiros importantes.

Notisul – Como está o processo de cobertura das arquibancadas do Estádio Domingos Silveira Gonzales?
Licão
– Esse ano, ficará assim, infelizmente. Vamos jogar sem a cobertura. Caso eu fique definitivamente no clube, logo no início do próximo ano vamos nos programar para restabelecer a cobertura nas arquibancadas, principalmente de subirmos à elite do Estadual.

Notisul – E a iluminação?
Licão
– Precisa de alguns reparos que vão ser feito antes do início da Divisão Especial do Campeonato Catarinense.

Notisul – Como é dividido o espaço do complexo esportivo da Vila com os funcionários da Comissão Municipal de Esportes (CME) da prefeitura de Tubarão? Como fica essa integração?
Licão
– O acerto foi que eles usem o último andar do prédio que há no local (um imóvel de três andares). Usamos os dois de baixo, o restaurante, o campo, as arquibancadas. Por enquanto, o Dingo’s Point Boll – uma escolinha de futebol – é quem está com a concessão de dois campos de treinamento que existem em frente ao Estádio da Vila. Futuramente, podemos fazer um acordo para utilizar estes campos. Hoje, não temos nem local para treinar. Podemos tentar um acerto com a diretoria do clube amador do Santos, do bairro São Martinho, ou do Santo Anjo, na comunidade da Guarda. Precisamos preservar o nosso gramado para os dias dos jogos. Assim, o espetáculo fica melhor

Notisul – Quantos sócios tem o Atlético Tubarão?
Licão
– A antiga diretoria deixou tudo no zero. Os únicos sócios somos nós, os diretores. Por enquanto, ainda não temos nenhum sócio-torcedor registrado. A partir da próxima semana, vamos à procura deles. Tenho certeza que nos apoiarão incondicionalmente. O nosso torcedor é um amante do futebol.

Notisul – Como estão as categorias de base do Atlético Tubarão?
Licão
– O juvenil vem mal no Campeonato Estadual. Os juniores, pelo contrário, são líderes. Temos bons valores que, inclusive, serão usados na equipe principal.

Notisul – Nos últimos cinco anos, fala-se muito em uma união de clubes. Qual a sua opinião?
Licão
– Quando existe união, as coisas funcionam melhor. Hoje, não podemos falar em união, mas daqui para frente, certamente, trataremos desse assunto. Sou a favor da fusão.

Notisul – A participação do Hercílio Luz em um mesmo campeonato disputado por vocês pode interferir no planejamento da diretoria do Atlético Tubarão?
Licão
– Isso só vem a somar. Vamos ter um clássico esse ano nos estádios e será uma semana ímpar para a cidade.

Notisul – Qual é o seu time do coração?
Licão
– Era um só, o futebol. Gosto de assistir um espetáculo e torço pelo futebol.