José Nei Ascari tem 46 anos. Natural de Grão-Pará, é casado e tem dois filhos. Ascari é advogado por formação. Em 1992, aos 24 anos, foi eleito prefeito de Grão-Pará. Em 2005, assumiu a chefia de gabinete da Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Três anos depois, foi nomeado secretário de estado da administração, função que exerceu até 2010. No mesmo ano, elegeu-se deputado estadual com 55.692 votos. Neste ano, ao disputar vaga no legislativo novamente, foi reeleito com 72.790 votos. Números que o tornaram o segundo deputado estadual mais votado de Santa Catarina.

Rodrigo Speck
Tubarão

Notisul – Como o senhor se sente por ser o segundo deputado estadual mais votado de Santa Catarina?
José Nei Ascari –
A eleição realmente superou nossa expectativa. Estamos muito felizes. Não apenas em razão da quantidade de votos obtida, mas sim porque o resultado das urnas nos mostra que o trabalho realizado na gestão atual foi bem aceito e chegou ao cidadão. O mais importante é que cada um criou o seu conceito. É isso que a população espera dos homens públicos. Que sua atuação provoque melhorias, traga retorno para as regiões e que seja pautada pela dedicação e presença, com o compromisso de buscar soluções. 

Notisul – O que o fez chegar nesse patamar de aceitação do público?
José Nei –
Vários foram os fatores que influenciaram no resultado. Destaco dois: as ações desenvolvidas pelo mandato e o grande grupo de lideranças que apoiou o nosso projeto. Nosso principal material de campanha foi uma revista de prestação de contas de nossas ações, que foi distribuída aos eleitores pelos líderes comprometidos com o projeto. Durante a campanha eleitoral, em todos os momentos, procuramos mostrar ao eleitor o que fizemos durante o mandato. Foi uma verdadeira prestação de contas do nosso trabalho. Essa é a função do legislador, trabalhar e dignificar a responsabilidade recebida com o voto do eleitor. Acho que isso foi entendido pelas pessoas.

 

Notisul – O que o senhor considera como destaque na sua campanha e que será implementado nesta nova gestão?
José Nei –
O compromisso que assumimos foi de trabalho. A mensagem que levamos foi de manter as parcerias com as pessoas, entidades e municípios. Entendo que a política é, de fato, um instrumento para o desenvolvimento de ações que possam melhorar a vida das pessoas. É nisso que acredito. A região sul precisa de um representante atuante. Alguém que a represente com responsabilidade. E é com este foco que vamos continuar trabalhando.

Notisul – Quais projetos são prioridades?
José Nei –
A missão do parlamentar é legislar e fiscalizar, além de buscar investimentos para a região. Cabe à sociedade fazer o debate e definir as prioridades. E ao deputado compete a responsabilidade de fazer a ligação entre os anseios da comunidade e o poder público, na expectativa de materializar os projetos. É o que pretendemos continuar fazendo. Vamos manter também a luta pela inclusão da pessoa com deficiência na sociedade. Para isso, a manutenção das parcerias com as entidades será fundamental. Já avançamos muito neste setor, mas temos muitas coisas ainda pela frente.

Notisul – O senhor é o único representante da  Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel) eleito para o legislativo. É uma responsabilidade muito grande.
José Nei –
A região tem muito potencial. Seja no setor de serviços, de turismo ou industrial. Estamos cercados de municípios com muita expressão, que merecem respeito. Por isso mesmo, ser representante desta região envolve muita responsabilidade. Sabemos que o poder público cumpre papel importante no sentido de estimular o desenvolvimento. Temos consciência disso. E estou preparado para corresponder às expectativas desta região tão forte do nosso estado.

Notisul – Como será o seu trabalho pela região sul?
José Nei –
Vamos articular ações para buscar os investimentos necessários para o desenvolvimento do sul do estado. Temos muito trabalho a fazer. Mas isto precisa ser feito em parceria, em comunhão com os demais representantes da região. Vamos trabalhar neste sentido. Nós estamos vivendo o melhor momento, um momento de unidade, de história para o sul. Entendo que esta seja a primeira condição para avançarmos. Precisamos manter este espírito e esta estratégia. Se com união, as coisas já são difíceis, se não caminharmos juntos, será mais difícil. Mas, tenho a certeza de que alcançaremos nossos objetivos e atenderemos com muita atenção o sul do estado. Atenção, e claro, responsabilidade.

Notisul – O que falta para a região e que pode ser destacado?
José Nei –
Como disse anteriormente, esta região tem muito vigor e possibilidades de crescimento. Mas, ainda precisamos melhorar a infraestrutura, condição básica para o desenvolvimento de qualquer comunidade. Neste sentido, algumas obras já estão sendo executadas. Porém precisamos de mais investimentos nos vários setores da administração pública, principalmente na saúde. Só melhorando a infraestrutura, alcançaremos o desenvolvimento que almejamos. Precisamos agora definir as prioridades e unirmos forças para buscarmos a materialização dos projetos. Tenho a certeza de que, mesmo com as dificuldades, vamos conseguir.

 

Notisul – Aeroporto, porto, rodovias, UPA 24 horas, Arena Multiuso, BR-101. Quais destes pontos o senhor considera como prioridades para o sul do estado?
José Nei –
As prioridades são definidas pela sociedade. Cabe ao representante fazer a interlocução entre os anseios da comunidade e o poder público, na expectativa de que as reivindicações sejam atendidas. Todos os projetos são importantes. Cada um tem a sua parcela significativa para o desenvolvimento da região. Na minha opinião, todos os pontos listados são muito importantes para o sul. 

Notisul – Foi ventilado que o senhor será um dos secretários do governador Raimundo Colombo na próxima gestão. Isso é verdade?
José Nei –
Nenhuma conversa neste sentido foi realizada. O governador vai tratar deste assunto somente no próximo mês. Portanto, qualquer informação neste sentido é mera especulação.

José Nei por José Nei
Deus
– O responsável por tudo.
Família – Realmente é a base da sociedade. 
Trabalho – Dignifica a pessoa.
Passado – Base para decidirmos nossas ações.
Presente – O momento mais importante.
Futuro – Está em nossas mãos.

"Vou trabalhar muito em parceria com as demais lideranças políticas, empresariais e comunitárias"