Heitor Wensing Júnior, de 41 anos, é diretor do campus universitário de Tubarão e das unidades de Içara, Braço do Norte, Araranguá e Imbituba. É casado com Samira Zambrano, e pai de Gabriel Willemann Wensing, de 11 anos. É professor do curso de direito da Unisul, o qual também foi coordenador. Além disso, em seu currículo traz atuações como advogado, juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina e assessor jurídico da Unisul. Assumiu o novo cargo em março deste ano. Nascido na Cidade Azul, no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), morou no bairro Dehon com a sua família, e conta que teve uma bela infância. “Foi muito boa, até a adolescência”, lembra. Sofreu com a perda da mãe e lamenta o fato. “Minha mãe partiu prematuramente para outro plano físico. Ela estava grávida de sete meses e faleceu, mas os médicos conseguiram salvar o meu irmão mais novo, Guilherme”, conta Heitor, emocionado. Além do irmão caçula, o diretor do campus de Tubarão tem duas irmãs, Fabrícia e Fernanda. O pai, Heitor Wensing, hoje é aposentado. O professor também lembra que com a morte da mãe, a adolescência foi interrompida. “Tive de ajudar o meu pai a cuidar dos meus irmãos. Como filho mais velho, também fui pai e mãe deles”, relembra. Seu desejo pelo curso de direito veio da família. Como um sonho. Alguns dos tios de Heitor são formados na área. “A influência familiar foi determinante, mas também via no direito uma boa oportunidade de trabalho. Um excelente mercado”, avalia. “Faria o curso novamente. Recomendo como formação para a vida. O curso ajuda na construção de uma sociedade humanizada, mais justa”, acredita Heitor.

Fernando Silva
Tubarão

 
Notisul – Quantos cursos de graduação a Unisul oferece atualmente, em quais áreas do conhecimento e quantos alunos a universidade têm?
Heitor Wensing Júnior- A Unisul tem, hoje, três campi: Pedra Branca, Tubarão e Virtual. Aqui no sul do estado temos mais de 80 cursos de graduação oferecidos, com cerca de oito mil alunos, além de quatro cursos em Içara, 14 cursos em Araranguá e seis em Braço do Norte. Como o principal objetivo da Unisul é a formação de jovens e adultos, nossos cursos estão em praticamente todas as áreas do conhecimento: ciências da saúde; direito, negócios e serviços; humanidades, letras e artes e ainda tecnologia e produção.
 
Notisul – E nos cursos de extensão e pós-graduação?
Heitor – A Unisul tem um portfólio de mais de 170 cursos de pós-graduação catalogados e com oferta ocorrida. Temos, atualmente, 20 turmas de profissionais em nossos cursos de pós-graduação nas mais diversas áreas do conhecimento. Todos são presenciais. São cerca de 300 alunos na especialização. Além dos mestrados em ciências da linguagem, ciências da saúde e educação, e doutorado em ciências da linguagem. Os cursos de extensão somaram, somente no começo deste semestre letivo, mais de 30 ofertas com turmas garantidas. A extensão é um dos três pilares da formação na Unisul. A pesquisa e o ensino são os outros dois pilares de nossas atividades e ações. Temos, ainda, os colégios Dehon e Conceito. A partir de 2014 teremos o colégio Dehon, que reunirá o que há de melhor nas duas estruturas mantidas pela universidade, como um dos maiores colégios do sul do estado. Grande tradição na formação e aprovação em vestibulares e cursos importantes pelo estado. Desde as séries inicias, há mais de 65 anos, o Dehon garante uma formação humanizada. Prepara os jovens para a vida e para a universidade.
 
Notisul – A universidade abriu algum curso novo nos últimos anos? Algum curso fechou?
Heitor – Os projetos pedagógicos dos cursos da Unisul são atualizados periodicamente para garantir uma formação de qualidade. Recentemente, foi promovida a reformulação de todos os projetos pedagógicos. Nenhuma graduação deixou de ser oferecida recentemente. Nosso compromisso é com a formação das pessoas. Para o ingresso de verão, que tem período de inscrições abertas neste momento, temos mais de três mil vagas oferecidas em todas as áreas do conhecimento. Pelo vestibular da Acafe são 1.045 vagas em mais de 20 cursos de graduação e tecnólogos e, pelo histórico escolar, o volume de vagas supera duas mil. Temos cursos que são destaques no Guia Abril, destaques nas avaliações promovidas pelo MEC, como o Enade e ainda conquistamos excelente posicionamento em avaliações do mercado profissional, como a prova da OAB, por exemplo. Com o surgimento muito rápido de novas profissões e ocupações no mercado de trabalho, estamos promovendo, para este processo seletivo, aulas para 2014. A oferta de novos cursos superiores: engenharias de alimentos, elétrica, civil, à tarde, gastronomia, gestão financeira e gestão comercial, em Tubarão. Além disso, temos o direito matutino e gestão financeira em Içara. Já em Araranguá contamos com gestão comercial e em Braço do Norte temos o tecnólogo em comércio exterior e processos gerenciais.
 
Notisul – Sobre a abertura de cursos, quais as dificuldades, o que é necessário ter?
Heitor – Desde 1989, a Unisul é uma universidade. Criada em 1964, como Instituto Municipal do Ensino Superior (Imes), depois criada a Fundação Educacional do Sul de Santa Catarina (Fessc), por meio de lei municipal. Ser universidade significa dizer que temos autonomia para a gestão, oferta de cursos e outras questões relacionadas à nossa existência. Atuamos da seguinte forma: inicialmente, temos de identificar a aceitação de novos cursos pelo mercado. A oferta é precedida por pesquisas de mercado. A gerência de prospecção mercadológica do campus faz isso. Dos cursos novos que temos em oferta, veja o caso da engenharia elétrica, por exemplo, já conta com 80 interessados inscritos pelo histórico escolar. Do ponto de vista legal, a universidade precisa aprovar o curso no conselho universitário. Para ir ao conselho, inicialmente é necessária a construção da proposta de vida do curso, que é a proposta pedagógica. Então, o mercado sinaliza com interesse, o conselho universitário aprova e depois vai à oferta, informando ao conselho estadual de educação.
 
Notisul – É de conhecimento que a Unisul, além de ensino, também atua forte na área de pesquisa e investe em laboratórios, como o Centro de Medicina Veterinária e o de engenharia civil. Tais laboratórios são utilizados pela comunidade, empresas entre outros. Existem projetos de novos laboratórios? E o custo para manter os que já existem, como é feito? A Unisul recebe algum apoio?
Heitor – A universidade mantém mais de 100 laboratórios. Todos são implantados e mantidos para uso dos cursos na formação dos alunos. A prioridade é a formação. Diversos deles ainda prestam serviços à comunidade. A Unisul TV, laboratório de analises clínicas, Hospital Veterinário, escritório modelo de direito, serviço de psicologia, Serviço de Atendimento Integral à Saúde (Sais), Ambulatório Médico de Especialidades (Ame) e o Ambulatório Médico de Especialidades Integradas (Amei), a clínica odontológica e a unidade hospitalar, que funciona dentro do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC). Isso resulta em mais de 400 mil atendimentos à comunidade a cada ano. Para estes atendimentos, a Universidade investe mais de R$ 30 milhões a cada ano..
 
Notisul – Em relação a Unisul TV, como a universidade vê o impacto do veículo de comunicação regional agregado na marca?
Heitor – A Unisul TV é um equipamento fundamental para a comunidade externa e para a comunidade interna. Ela é utilizada como mecanismo de divulgação e potencialização dos produtos e serviços prestados pela Unisul. Nossos cursos têm excelência. A Unisul TV, desde a sua origem, está voltada às comunidades. Toda a população é testemunha do serviço que a emissora educativa presta à nossa região. Ela não fala só da Unisul. Mas fala da comunidade. A Unisul está no contexto, não é o nosso foco. O objetivo são as pessoas, as comunidades, o dia a dia da vida na região. A televisão faz chegar na casa dos nossos alunos, colaboradores, professores e futuros alunos as informações relativas à universidade. Prova disso é a ampla cobertura que dá a todos os eventos do campus e unidades. A credibilidade, conquistada ao longo destes mais de sete anos de história, está amparada pela pesquisa realizada recentemente. Em breve, a nossa televisão estará no ar em canal digital, dentro do Sistema Brasileiro de Televisão Digital. Nosso canal digital será o 43, recentemente definido em reunião na Anatel. Estamos nos preparando para isso. A emissora já tem uma repetidora em Laguna, no canal 26. Hoje, a equipe da Unisul TV e parceiros produzem 12 horas diárias de programação local. Isso é notável. Entre os destaques da televisão estão os telejornais Câmera Aberta, o Canta Viola Sul, além de programas da própria universidade, como o Direito na TV, Cultural Local e Ciência e Pesquisa.
 
Notisul – Como o senhor avalia o Enem? Depois de todos os casos de vazamento de provas, você acredita que o MEC perdeu credibilidade?
Heitor – O Enem é mais uma forma de facilitar e garantir o acesso de jovens menos favorecidos ao ensino superior. Isso ajuda a concretizar o sonho de poder frequentar um de nossos cursos. A Unisul usa o critério do Enem para selecionar estudantes e garantir bolsas e financiamentos. Em relação às denúncias de vazamento de informações relativas às provas, o MEC tem reagido sempre de forma rápida e enérgica. Isso não desqualifica ou prejudica o Enem que tem uma grande proposta, que é garantir o acesso dos jovens menos favorecidos ou vindos de escolas públicas ao ensino superior. Todas as vezes que foi confrontado com situação de denúncia, o MEC reagiu de forma muito positiva, oportuna e pontual.
 
Heitor  por  Heitor
Deus – Oportunidade contínua de recomeço.
Família – A base para enfrentar os desafios.
Trabalho – Oportunidade de servir.Passado – Início da caminhada.Presente – Muito trabalho e um grande desafio.
Futuro – Consolidação do trabalho de todos.
 
 
"Em breve, a nossa televisão estará no ar em canal digital, dentro do Sistema Brasileiro de Televisão Digital. Nosso canal digital será o 43, recentemente definido em reunião na Anatel. Estamos nos preparando para isso. A emissora já tem uma repetidora em Laguna, no canal 26. Hoje, a equipe da Unisul TV e parceiros produzem 12 horas diárias de programação local. Isso é notável!''
 
"A universidade mantém mais de 100 laboratórios. Todos são implantados e mantidos para uso dos cursos na formação dos alunos".
 
"Ser universidade significa dizer que temos autonomia para a gestão, oferta de cursos e outras questões relacionadas à existência".