Foto: Divulgação/Notisul
Foto: Divulgação/Notisul

TUBARÃO

Notisul – Quando e quem fundou o Império vermelho?
Vicente –
No retorno do Hercílio Luz ao futebol profissional em 2009, viu-se a necessidade de criar uma Organizada para apoiar o clube, diante disso foi fundado a T.O. Comando Vermelho por um grupo de amigos, e com o acesso do clube à série A, em 2017, a então diretoria da torcida fez a adequação do nome, mudando para T.O. Império Vermelho. A origem da Torcida se deu em 2009 com um grupo de amigos, e em 2017 a adequação.

Notisul – Como é formada a diretoria da Império? Quem são os diretores?
Vicente –
Presidente: Leonardo Oliveira; Vice: Vicente Attanásio; Secretário: Jeferson Cordini; 2º Sec: Gustavo Simon; Tesoureiro: Bruno Teixeira; 2º Tes: Felipe Zaneripe; Patrimônio: Willian.

Notisul – Quantos associados possui a Império Vermelho?
Vicente –
Com a reformulação e a disputa da primeira divisão, estamos com aproximadamente 80 membros.

Notisul – A Império cobra alguma mensalidade do associado? Como fazer parte da torcida?
Vicente –
Sim, tem uma mensalidade. E para entrar tem que fazer uma ficha de inscrição e receber uma carteira de torcedor de Organizada, seguindo o que a FCF determina.

Notisul – Haverá caravanas da torcida por todos os jogos?
Vicente –
Sim, estivemos presentes em praticamente todos os jogos do Hercílio Luz desse ano.

Notisul – A Império recebe algum tipo de ajuda do clube nas caravanas realizadas para os jogos fora de Tubarão?
Vicente –
Sim, em alguns jogos tivemos apoio do clube e de torcedores comuns.

Notisul – Qual a meta da torcida em 2018 com o Leão na 1ª divisão do Catarinense?
Vicente –
Temos que ter nossas metas aliadas com a do Hercílio Luz, o acesso à Série D é uma dela, voltar a uma competição nacional e movimentar ainda mais a nação colorada.

Notisul – A Império acredita que o clube possa chegar a disputar um campeonato nacional?
Vicente –
Com Certeza, essa é a nossa meta, alcançar a Série D de 2019, e voltar a disputar uma competição nacional.

Notisul – Quais as principais aliadas da Império?
Vicente –
Não temos aliadas, porém, recebemos os torcedores dos clubes que vêm jogar na cidade de Tubarão sempre prevalecendo a paz.

Notisul – Quem escreve as letras que a torcida canta?
Vicente –
Membros da torcida que atuam como músicos profissionais, e alguns outros torcedores. As letras são apresentadas à diretoria e, se aprovada, vai pra bancada.

Notisul – Qual a principal dificuldade da Império no momento?
Vicente –
Acredito que como muitas Organizadas, o que pesa muito é a questão financeira, aquisição de novos materiais, manutenção dos existentes, porém, estamos conseguindo recursos com ações juntos a empresas e torcedores.

Notisul – Qual a visão da Império sobre a rivalidade criada entre as duas torcidas de Tubarão? É possível conviver pacificamente e principalmente sem violência?
Vicente –
A rivalidade vai sempre acontecer, não tem como escapar disso, são times diferentes, histórias diferentes, um time centenário, bicampeão e outro que está há pouco tempo no futebol. E o que vamos sempre priorizar é a paz, não só com eles, mas com todas as Organizadas que por ventura virem à cidade.