sexta, 22 de fevereiro de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Direto da Terra - Marcio Fonseca de Carvalho

Produzindo um bom repolho

Publicado em 04/05/2018 00h10

Bom dia! Uma boa salada é sempre bem vinda, especialmente quando nós mesmos produzimos os ingredientes. Saber de onde vem e o que foi utilizado no cultivo nos dá maior segurança daquilo que estamos ingerindo. Nessa linha, temos o repolho, uma verdura de fácil cultivo e é considerada uma das 50 espécies que mudaram a história da humanidade. Vamos ver um pouco dessa espécie.

O Repolho (Brassica oleracea) é um vegetal da família da couve. A sua peculiaridade é que as folhas superiores se encaixam, formando a chamada “cabeça” do repolho, exatamente o que consumimos. É originária da região do mediterrâneo, mas hoje é cultivada no mundo inteiro. Apesar de possuir uma grande quantidade de água na sua composição, o repolho possui uma boa quantidade de ferro, magnésio, cálcio, vitaminas A, C e B12. Não à toa que sempre foi considerada uma planta curativa, especialmente contra úlceras, doenças estomacais e intestinais, além de proporcionar uma saúde melhor ao consumidor regular.

O cultivo do repolho é simples. O plantio é feito por sementes, podendo ser feito diretamente no local do cultivo ou primeiro fazer mudas em canteiros e bandejas para posterior transplante. O solo deve conter umidade suficiente, mas não deve ser encharcado, pois nesse caso poderia estragar as plantas e proporcionar doenças. O repolho precisa de muita luminosidade solar, por isso deve ser cultivado em local mais aberto. Apesar de ser uma espécie de climas mais amenos, existem variedades para inverno e verão. Portanto deve ser bem escolhida antes da semeadura.
O principal problema no cultivo de repolho são os insetos, principalmente lagartas e caracóis, que destroem exatamente a cabeça do repolho, tornando-o com aspecto feio e chegando a provindo, especialmente se forem avistadas borboletas rodeando a sua horta.

O repolho tem uma parte na história humana muito interessante. Quando países entram em guerra, três suprimentos são essenciais para o sucesso de um exército: homens para combater, armas para atacar e se defender, e alimento para os combatentes. Por ser um alimento que produz uma grande quantidade de massa em poço tempo (50 dias aproximadamente), durante a primeira grande guerra, os países envolvidos faziam uma grande campanha para que sua população cultivasse repolho para ser enviado aos fronts de batalha para alimentar seus soldados. O que mais se via nos campos dos países europeus nessa época eram plantações de repolho. Mas o que alimentava também causava problemas: todos sabem que o repolho em consumido em grande quantidade pode provocar dores abdominais por excesso de flatulência. Além disso, é um alimento que estraga rápido, então muito material era perdido no transporte das lavouras até o front. Ainda assim, o repolho foi considerado o alimento dos exércitos vencedores.

Existem alguns tipos de repolho, como o verde, o roxo, o de Bruxelas e o chinês. Cada um possui uma peculiaridade de sabor, então aproveite para cultivar cada tipo e testar receitas diferentes. Abraços.


VOLTAR
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2017. Desenvolvido por Demand Tecnologia e Bfree Digital