sexta, 22 de fevereiro de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Direto da Terra - Marcio Fonseca de Carvalho

A força que vem do Interior – parte 1

Publicado em 16/02/2018 01h04

Bom dia! Existe uma frase no meio agrícola que diz: “comeu hoje? Agradeça a um produtor rural”. Esses dizeres são veiculados para lembrar as pessoas de que o meio agrícola é importante, tão importante que permite a vida nos centros urbanos. Aquela velha história de ter que levar as crianças para conhecer uma vaca e ver que o leite vem dali e não de uma indústria como o refrigerante, cada vez se torna mais real.

Mas nas nossas andanças e passagens pelo interior, ficamos cada vez mais impressionados com a profissionalização e o aumento no número de agroindústrias que fortalecem e criam oportunidades nessas regiões, transformando os alimentos primários em produtos de grande qualidade.

No interior do Aiurê, no pé da serra, encontrei um laticínio chamado Encosta da Serra. Produzem queijo colonial, com pimenta, com orégano, além de iogurtes. Os produtos são sensacionais, as instalações simples, mas dentro das normas, e agora estão ampliando. Trabalham com leite produzido na propriedade e de vizinhos. Se você passar pelo Aiurê, que já é interior, nunca imaginaria que existe uma pequena empresa como essa ali pertinho. Além de se fixarem no campo, dão oportunidade para os vizinhos de também produzirem e terem um destino para seu leite.

A Macrovita é outro grande exemplo. Localizada entre Braço do Norte e Rio Fortuna, começou pequena, tímida, fazendo o improvável: suco de laranja aqui com frutas vindas de São Paulo. Digo improvável, pois São Paulo sempre foi a capital desse suco aqui no nosso país, e poderia parecer loucura alguém trazer frutos de lá para produzir suco. Mas uma receita própria bem desenvolvida, um processo de fabricação especial e muito trabalho familiar fizeram da Macrovita a grande empresa e o grande exemplo que é para muitas outras que vieram depois. Além disso, inovaram com o novo produto, o suco de laranja com cana de açúcar. É suco saindo do interior para várias partes do Brasil.

E o que falar da Fluss Haus, na Vargem do Cedro? Começou lá na década de 90 como uma pequena fábrica de biscoitos artesanais. Quando as pessoas iam até lá comprar os biscoitos, pediam um café para degustar junto, até porque a viagem é longa. Logo a Fluss Haus começou a oferecer um café colonial gostoso, agregando valor ao que produzia, e gerando muito emprego para aquela região (dizem, inclusive, que é a grande responsável pela Vargem ainda existir, pois o êxodo das pessoas para as regiões centrais das cidades tinha sido muito grande). Hoje é um empreendimento muito profissional, com uma qualidade impecável de produtos e de atendimento, comercializa, além dos seus biscoitos e chocolates, produtos feitos por produtores da região, como licores, doces e o famoso Bitter. Ah, seus produtos também vão para outros cantos do país.
Citei alguns exemplos apenas para ilustrar a importância que o interior tem para a produção de renda, empregos e produtos que irão saciar as pessoas urbanas. Mas nem tudo são mares de rosas. Essas empresas têm grandes dificuldades que necessitam maior apoio e atenção. E será sobre isso que conversaremos na próxima coluna. Abraços!

Nosso novo e-mail é diretodaterra.notisul@gmail.com. Dúvidas, sugestões, não deixe de conversar conosco!


VOLTAR
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2017. Desenvolvido por Demand Tecnologia e Bfree Digital