Hoje o Evangelho nos fala do sentido, aceitação e trato dado aos profetas:   “Eu lhes enviarei profetas e apóstolos, e a alguns, eles matarão ou perseguirão” (Lc 11,49). São pessoas de diferente condição social ou religiosa, que tem recebido a mensagem divina e tem se impregnado dela; impulsionadas pelo Espírito, o expressam com sinais ou palavras compreensíveis para seu tempo. É uma mensagem transmitida através de discursos, nunca lisonjeiros, ou ações, quase sempre difíceis de aceitar. Uma característica da profecia é sua incomodidade. O dom resulta incômodo para aquele que o recebe, o medite internamente e anuncia porque assim é vontade de Deus. Nosso mundo precisa de profetas.