Ninguém tem controle sobre o que o outro faz ou diz, pensa ou deixa de pensar, em contrapartida, todo mundo pode se transformar. A única condição indispensável para o processo de autotransformação é a vontade e o primeiro passo é acreditar em um ideal e lutar por ele, seja em casa, entre os amigos, na faculdade, no ambiente de trabalho, nas redes sociais ou na padaria, isso mesmo, até na padaria! Não temos como produzir novos resultados se continuamos com as velhas atitudes. Que tal ser a mudança que você quer ver no mundo? (valeu pela reflexão, Gandhi).

Chá gelado
Acabei descobrindo uma nova paixão graças à minha prima Priscila Silva, que em qualquer happy hour que estávamos indagava ‘’aqui tem chá gelado, moço?’’ Trocava fácil a velha e boa gelada, o que me despertou a curiosidade, e para minha surpresa eu amei, além dos benefícios à saúde lhes asseguro ser uma delícia e uma ótima pedida para refrescar esses dias quentes que estamos enfrentando, vou deixar aqui duas das minhas receitas preferidas.

1- Chá gelado com menta

2 colheres de sopa de chá verde em pó
1 maço de hortelã
8 colheres de café de açúcar mascavo (ou mais se preferir mais doce)
1 litro de água

Modo de fazer: Leve a água à ebulição e quando começar a ferver desligue o fogo e coloque o chá verde, a menta bem lavada e o açúcar. Deixe em infusão por 5 minutos, coe, espere esfriar e leve à geladeira em uma garrafa de vidro. Sirva gelado!

2- Chá verde gelado com gengibre

5 cm de gengibre fresco
1 litro de água
4 colheres de chá de chá verde
suco de 1 limão
4 rodelinhas de limão
mel

Modo de fazer: Retire a casa do gengibre, corte-o em fatias finas e leve-o para ferver. Adicione o chá verde e deixe em infusão por 3 minutos. Adoce com o mel e deixe esfriar. Somente quando estiver frio adicione o limão. Sirva gelado decorado com as rodelas de limão.

Dia do Adulto
Ontem, celebramos o Dia do Adulto, que, claro, é bem menos popular que o Dia das Crianças, e eu não poderia deixar de dar meu feedback: Onde aperto para voltar? Um dia estamos do lado mais divertido dessa vida, comendo terra, jogando taco, mais tarde, esperando o avô buscar na balada, morrendo de vergonha por ele interagir com os amiguinhos, não entendendo por que diabos a avó guarda o dinheiro no sutiã, e de repente nos olham tirando o dinheiro do sutiã para pagar os boletos, interessando-se por eletrodomésticos e trocando um rolê com amigos por uma noite no sofá. É, não tem jeito, mais cedo ou mais tarde acontece com todo mundo.

Se liga:
1 – Ter apego aos potes (ainda mais os que têm tampa!);
2 – Saber o que é IPTU e IPVA (preferia quando sabia apenas o que era PIB);
3 – Perceber que as louças continuam sujas e as roupas amassadas se você não fizer nada;
4 – Ser responsável pela compra do mês no mercado
5 – Ficar doente e ter que ir na farmácia (por vezes dirigindo e gorfando, paralelamente);
6 – Se empolgar com o preço dos sacos alvejados no semáforo (dez por 5, o olho brilha!);
7- Ver seus amigos se casando e tendo filhos;
8 – Receber contas em seu nome;
9 – Fazer uma reunião de negócios;
10 – Se interessar por plantas (principalmente as medicinais);

Alguém aí se identificou com alguns momentos citados acima? Triste, mas você virou um adulto.