Só o título pode assustar ou trazer algum incômodo. Mas é algo tão natural que não faz sentido não falarmos sobre o assunto.

Em meu consultório, com amigas e até nas redes sociais tenho visto cada vez mais mulheres doentes: síndrome dos ovários policísticos, endometriose, ansiedade, estresse, depressão, síndrome do pânico, candidíase, infertilidade sem causa conhecida e muito mais.

Mulheres e homens antes de nós lutaram muito pelos nossos diretos e liberdade. Ainda há muito o que fazer, mas já conseguimos bastante e, sabe o que eu observo?, parece que não estamos sabendo lidar com as escolhas, a correria do dia a dia e o fato inegável de sermos MULHERES.

Posso mudar de ideia, mas o que me parece muito claro atualmente é que nós, mulheres, estamos adoecendo porque, em um primeiro momento, negamos a nossa natureza. Menstruação deveria ocorrer uma vez por mês (às vezes um ciclo maior, noutras, menor), seria um momento de descanso: um momento para colocar aquela roupa bem confortável, assistir muitos seriados, comer um doce sem culpa e dormir horas a mais.

Mas o que temos feito? Negado esse período. Continuamos a vida como se não existisse essa necessidade de desacelerar e, em muitos casos, algo tão natural passa a ser visto como um incômodo e, desse modo, o corpo não aguenta: somatizamos sintomas e doenças.

O período menstrual é chamado comumente de “a regra”, como se fosse um regime ditatorial que governa nossas vidas passando por cima de nossas vontades. Acha que é exagero? Acredito que você, mulher, não fala quando está menstruada, esconde seu sangue, toma remédios para aliviar as cólicas, reclama do inchaço abdominal e pode até achar que menstruação é algo ruim.

Com o passar dos anos, a menstruação foi transformada em algo doloroso, incômodo e sujo. Pílulas anticoncepcionais começaram a ser vendidas como pílulas milagrosas e emendar cartelas com o intuito de não menstruar passou a ser algo inquestionável.

Menstruar é algo natural, saudável e bom! É um momento para a mulher ficar mais introspectiva, pois o corpo pede calma e repouso. E fazer uma pausa é necessário para recomeçar o ciclo.

Então, a cada menstruação, fica o convite para DESACELERAR. Respirar fundo. Começar a meditar, se você ainda não tem essa prática. Não se cobrar por não estar fazendo exercício físico e muito menos se culpar por querer ainda mais açúcar. Entenda que é um momento e, como todas as outras fases, passa. Respeite, agradeça e viva intensamente esse querer ficar com roupas confortáveis, em casa, com seriados e comida boa. Pense bem: é tão ruim assim?! Pode ser maravilhoso! É só você permitir!