Com a significativa mudança nas relações sociais que houve com a pandemia do Covid-19, passou a exigir de nós, uma maior capacidade de adaptação física, emocional, mental e social. Tendo a necessidade de nos ajustarmos às mudanças impostas pelo vírus, nos expondo à uma frequente situação de conflito, ansiedade, angústia e desestabilização emocional, gerando com isso o estresse.

Por ser um mecanismo de adaptação perante a uma mudança, o estresse não é necessariamente prejudicial (eustresse). Inicialmente, as reações do corpo são consequências da defesa do organismo, essencial para a sobrevivência. O estresse só se torna prejudicial (distresse) se essa reação de adaptação for mantida por um período maior, impedindo a homeostase, desequilibrando assim, as funções do organismo.

A presença contínua de fatores estressantes pode gerar sintomas em diferentes áreas como: sintomas físicos – desequilíbrio no sistema imunológico, alergias, psoríase, úlcera, gastrite, hipertensão arterial, falta de ar, infarto, diabetes, dores musculares, intestino preso, entre outros; sintomas mentais como cansaço mental, perda de memória, apatia, indiferença emocional, crises de ansiedade, redução da libido, desânimo; sintomas emocionais como medo, pânico, insegurança, raiva, irritabilidade, sensação de fracasso, e sintomas cognitivos como dificuldade de concentração e pensamentos desordenados.

Uma das principais formas para prevenir e tratar o estresse são as atividades diárias de autocuidado, que tem relação direta com o nosso estilo de vida. Com isso, pretendo elencar hábitos relacionados ao estilo de vida mais saudável, fortes aliados no gerenciamento do estresse.

– Praticar atividade física;
– Preferir alimentos naturais, como frutas, verduras, legumes, castanhas, cereais, também evitando alimentos processados e ultraprocessados
– Proporcionar atividades de lazer;
– Ler um bom livro;
– Praticar meditação e técnicas de respiração;
– Descansar e dormir o suficiente;
– Não tentar diminuir o sofrimento com o uso de álcool e outras substâncias;

Caso perceba que as estratégias de auto-cuidado não estão auxiliando na diminuição do estresse, sugerimos que procure um profissional especializado qualificado, como um naturólogo, psicólogo ou médico.

Diversas terapias Naturais estudadas na Naturologia são indicadas para tratar o estresse. Neste momento da pandemia do Covid-19, os teleatendimentos são importantes para evitar o contato físico. O naturólogo irá indicar o melhor tratamento para cada caso, baseado nos sinais e sintomas individuais.

Naturologia é Saúde. Procure um naturólogo!