Olá, Leitor Notisul! Tudo bem?. Na coluna desta semana apresentarei informações acerca de um tema bastante comum em nosso cotidiano: Vícios de Linguagem. Já ouviste falar? Mesmo que não, certamente, em algum momento de comunicação oral ou escrita tu podes ter cometido algum desvio da norma culta. É isso mesmo! Vícios de Linguagem são todas as palavras, expressões ou construções frasais que alteram a norma padrão. Ocorrem nos diferentes níveis linguísticos: fonético, semântico, sintático ou morfológico, geralmente, por desconhecimento, descuido ou descaso. Os Vícios de Linguagem são divididos em vários tipos. Apresentarei aqui os principais.

a) Pleonasmo
Conceito: é a repetição desnecessária de uma informação.

Exemplos:
1) Ela é uma excelente atriz. Na penúltima peça ela fez um monólogo falando sozinha. (monólogo: cena em que um só ator representa ou interpreta)

2) O fato mais impactante no capítulo de hoje é que o principal protagonista rebelou-se contra a família. (protagonista: personagem principal)
b) Cacófato
Conceito: é o som desagradável (formação de outra palavra) provocado pela junção de duas ou mais palavras na frase.

Exemplos:
1) Na boca dela saíram palavras de medo.
2) Vou-me já, porque tenho pressa.
3) Vou pagar R$ 5 por cada pacote de trigo.
c) Eco
Conceito: ocorre quando há palavras na frase com terminações iguais ou semelhantes, provocando dissonância (som desagradável).

Exemplos:
1) Esperávamos impacientes, mas conscientes de que tínhamos sido convincentes com todos os presentes.
2) Ela pensava, desde a tenra idade, que era necessário valorizar a maturidade.
d) Colisão
Conceito: ocorre quando há dissonância (som desagradável) provocada pela repetição de consoantes iguais ou semelhantes.

Exemplos:
1) Minha mãe me mandou mudar a máquina de costura da mesa.
2) Sua saia está suja.
3) O rato roeu a roupa do rei de Roma.
e) Ambiguidade
Conceito: ocorre quando, por falta de clareza, há uma duplicidade do sentido da frase.

Exemplos:
1) A cadela da sua irmã avançou sobre a minha mãe.
2) A sogra chamou a atenção da nora porque bateu a sua moto.
Dúvidas? Entre em contato! E-mail: orientacaoac@gmail.com ou WhatsApp: (48) 99625-6303.