Olá, Leitor Notisul! Tudo bem?

Os desafios da escrita são permanentes, sejam no ambiente de trabalho, na escola, para um concurso público ou processo seletivo. Por isto, o propósito da coluna desta semana é apresentar algumas dicas para uma redação de qualidade. A primeira delas trata do gênero textual que, via de regra, é normalmente o Dissertativo-Argumentativo. É definido por ser um texto escrito conforme a norma culta, expressa um ponto de vista acerca de alguma problemática específica, com argumentos concisos e realistas, apresentando possíveis soluções.

Deve ser estruturado em três partes: i) introdução – parágrafo inicial, expondo a argumentação; normalmente tem duas ou três frases, uma com a ilustração do tema e a outra com a tese, objetivo; ii) desenvolvimento – engloba a argumentação/fundamentação, é o espaço para listar/reforçar os dados e é a parte mais consistente do texto, com dois parágrafos, em média; e iii) conclusão – avalia a problemática discutida de forma mais sucinta e apresenta possíveis soluções, tem, em média, um parágrafo.

Outra dica que destaco diz respeito a parte gramatical. São alguns erros/problemas bem comuns, a saber:
• Desviar da norma padrão;
• Ter incoerência argumentativa;
• Obter falta de consistência na apresentação dos dados da realidade;
• Trocar tipo de texto;
• Fugir do tema;
• Rebuscar demais;
• Usar VOCÊ no texto;
• Utilizar períodos (frases) longos, podem ficar confusos;
• Iniciar períodos com verbos no gerúndio e com ‘Que’;
• Usar clichês e provérbios;
• Panfletar e radicalizar;
• Exagerar nas informações;
• Abusar da redundância.

E, por fim, a última dica trata de alguns apontamentos para uma redação de qualidade:
• Ser objetivo diante do tema proposto;
• Escrever na 3ª pessoa do singular;
• Fugir de generalizações e frases prontas (ditos populares);
• Ler com atenção o tema – interpretar a ideia central presente;
• Criar a tese (o objetivo da redação) a partir da interpretação feita;
• Levantar argumentos, fatos, opiniões, dados, informações;
• Analisar, a partir desses dados, possíveis formas de intervenção no problema;
• Avaliar e concluir.

Fique com Deus e até a próxima coluna!