Olá, Leitor Notisul! Tudo bem?

A Língua Portuguesa é, do meu ponto de vista, extremamente rica no sentido de possibilidades para a construção de textos, sejam orais ou escritos, formais ou informais.

Para isso, pela gama de opções que temos, faz–se necessário compreender e estudar, desde as mais simples palavras, até aqueles termos que nos confundem ou não o entendemos bem. Pois é importante para que a comunicação flua de maneira eficaz.

A esse respeito, menciono as Palavras Parônimas, isto é, aquelas que se parecem umas com as outras na escrita e na pronúncia, mas com significados diferentes.

Assim, a coluna desta semana apresenta uma lista com palavras bem conhecidas do nosso cotidiano, escritas e faladas de forma praticamente igual, porém a compreensão é totalmente diversa, podendo ocasionar, pelo uso incorreto, problemas de entendimento na comunicação.

Boa leitura!

Palavras Parônimas

Acostumar – habituar–se, adaptar–se;

Costumar – ter o hábito, o costume de.

Adotar – aceitar: alguém, doutrina, ideia, opinião;

Dotar – conceder dote, beneficiar, favorecer.

Apóstrofe – figura de linguagem;

Apóstrofo – sinal gráfico.

Aprender – instruir–se, adquirir conhecimento;

Apreender – assimilar mentalmente, captar, compreender.

Área – espaço;

Ária – peça teatral.

Assoar – limpar o nariz;

Assuar – vaiar.

Atuar – desempenhar um papel como ator;

Autuar – lavrar um auto de infração, processar.

Auto – peça teatral, ato público;

Alto – elevado de grande extensão.

Calção – calça curta;

Caução – fiança, penhor, garantia de pagamento.

Calda – líquido espesso e viscoso, xarope, espécie de molho;

Cauda – rabo, parte posterior do avião.

Câmara – local onde se reúnem os deputados;

Câmera – aparelho que capta e reproduz imagens.

Cavaleiro – aquele que sabe andar a cavalo;

Cavalheiro – homem educado.

Comprimento – extensão;

Cumprimento – saudação.

Deferir – atender, conceder;

Diferir – distinguir–se, ser diferente, adiar.

Delatar – denunciar;

Dilatar – alargar, ampliar.

Descrição – ato de descrever, expor;

Discrição – reserva; qualidade de discreto.

Descriminar – inocentar;

Discriminar – distinguir.

Despensa – lugar de guardar mantimentos;

Dispensa – isenção, licença.

Emergir – vir à tona;

Imergir – mergulhar.

Emigrar – sair da pátria;

Imigrar – entrar em um país estranho para nele morar.

Emissão – ato de emitir, pôr em circulação;

Imissão – fazer entrar.

Emitir – lançar fora de si;

Imitir – fazer entrar.

Estofar – cobrir de estofo;

Estufar – colocar em estufa.

Flagrante – evidente, registrado no momento da realização;

Fragrante – que exala bom odor, aromático.

Fluir – correr com certa abundância, emanar;

Fruir – gozar, desfrutar.

Imergir – afundar;

Emergir – vir à tona.

Inflação – desvalorização do dinheiro;

Infração – violação, transgressão.

Peão – peça de xadrez, quem lida com boi;

Pião – espécie de brinquedo de madeira.

Ratificar – confirmar;

Retificar – corrigir.

Soar – produzir som;

Suar – transpirar.

Fonte: Nova Gramática da Língua Portuguesa (BEZERRA, 2009).

Até a próxima semana e fique com Deus!