Passeadora da DogHero e especialista em comportamento animal explica sintomas e dá dicas para solucionar o problema.

O cachorro não quer comer, tem mordido a patinha ou o rabo e está bocejando com frequência? Esses sintomas podem indicar que o cachorrinho está se sentindo deprimido. Assim como os humanos, eles podem ficar tristes, sim. “Cães são dotados de um grande repertório de emoções e esse é um dos principais motivos que os tornam grandes companheiros para as famílias”, explica Renata Ragazini, especialista em comportamento animal e passeadora da DogHero, aplicativo que conecta pais de cachorro a passeadores e anfitriões.

São diversos os motivos que levam os cães a sentirem tristeza. É importante detectar cada um deles para agir rapidamente, já que este estado de espírito pode até mesmo comprometer a saúde do animal, pois passa a interferir na alimentação, sono e atividades físicas. Pensando nisso, Renata separou alguns sintomas para ficar de olho e dicas para levar a felicidade de voltar ao cachorro. Confira:

Sintomas de tristeza:

– Mudança brusca de comportamento, permanecendo isolado em um canto da residência;
– Automutilação: morder extremidades como patas e rabo;
– Lamber o nariz, se coçar ou bocejar com frequência;
– Perda de apetite;
– Chorar, o que até certo ponto é normal.

O que pode ser?
Os cachorros são animais extremamente empáticos. Por causa disto, eles podem manifestar sentimentos parecidos com os dos donos. “Antes de deduzir a depressão do cão, é importante analisar o própria estado emocional e avaliar se a tristeza dele é reflexo da sua”, explica Renata. Se não for o caso, os motivos podem estar associados a outras questões, como: perda do seu brinquedo favorito, mudança de ambiente, algum problema de saúde (neste caso, o ideal é levar ao veterinário) e falta de atenção e tédio também podem deixar o cachorro triste.

Como alegrar o cachorro?
Ficar em casa o dia inteiro trancado, sem internet, sem telefone, sem televisão e sem nenhuma opção para distrair é o cenário perfeito para deixar qualquer ser humano deprimido. O mesmo ocorre com o cachorro. “Os cães são sociais, gostam de encontrar outras pessoas, outros cães. Os passeios promovem essa socialização, gastam energia e reduzem o estresse, aliviam e tédio e, por consequência, melhoram o humor dos cachorros”, destaca Renata.

Dica
Com os dias mais frios que estamos tendo, as ONGs precisam de doações de caminhas, casinhas, cobertores e ração, pois nossos peludos também sentem frio, sede e fome. Acolher quem necessita é um ato de amor. Vamos fazer uma corrente do bem e ajudar estes seres que transformam nossas vidas.

Participe!
Se você, assim como eu, adora o seu aumigo e quer vê-lo aqui como nosso destaque, mande um e-mail para: a_crris@hotmail.com. Sigam-nos no Instagram @pipaminhavidadecao, Facebook www.facebook.com/minhavidadecao.