Ser a melhor versão de si mesmo para cada um que nos procurar, é um grande desafio, porém necessário se quisermos mudar a relação entre “mim” e o todo que me cerca, de forma que ele deixe de ser uma ameaça. Na dualidade que atualmente vivemos, ficamos sempre reagindo aos reflexos do que nós mesmos projetamos no outro e ao nosso redor.

Temos sido tão miseráveis nisso, ninguém respeita mais ninguém. Nos negamos, nos agredimos e nos matamos, como num game. “The true is out ther”, “A verdade está lá fora” e a mentira também. Fora da bolha psíquica onde cabem todas as nossas verdades. É tudo um blefe, feito para capturar nossa mente, mantermo-nos dependentes de um punhado de crenças.

Assim sendo, estamos sempre às voltas com nós mesmos. Aos trancos e barrancos, mas, andando tentando organizar o caos, achar um sentido em como funciona tudo isso. Em Câncer, nossa família, nosso chão, nosso lugar, nossa cultura querem também se expressar através de nós, como participantes dessa entidade global, chamada planeta Terra.

Na mesma proporção em que eclodem verdades aterradoras, há toda uma recriação, uma reação da mente a tamanha barbaridade. Uma cura talvez aconteça. A fase final da depura que começou em 2020, virá a partir de agora. Uma nova maneira de sincronizar o tempo dos acontecimentos.

Os vírus são mensagens biológicas que nosso corpo registra e decifra, mas o nosso psicológico ainda não. Existem estudos que mostram a relação célula-vírus-frequências. Então as coisas estão sendo definidas num tempo que temos de aprender e nos habilitar.

O planeta Urano/Coelum, em aspecto duro com Saturno. O Deus do tempo sendo desafiado pela única coisa que o muda, a luz das estrelas do Céu.

Luiz Henrique Astrólogo
(48) 99623-6232 (Whats) Presencial/Online
Tarô; Astrologia; Constelação Arquetípica;
Numerologia; @boaastrologia

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul