A conjunção de Vênus e Marte em trígono com Urano pode ser considerado como o aspecto mais importante desse finalzinho da tumultuada passagem de Sol por Aquário.

Nesse terceiro Decanato, como não poderia deixar de ser, talvez tenha chegado a hora, o “Gran-Finale”, onde deveremos conhecer o lado mais sociável e humanitário das pessoas. Vênus/Marte caracterizam as paixões avassaladoras, mas também o encontro dos contrários, que sob a influência de Urano, pode significar a transmutação em algo mais profundo e universal.

Nunca se errou tanto e nunca se teve tanto com o que se aprender. Se no início de Aquário, não se devia olhar para cima, sob risco de o céu desabar sob nossas cabeças, agora, ele já desabou. E o que sobrou do céu? Nada! O mercado já havia pego e tudo estava em até 10 x no cartão.

Outra contraditória constatação é que já fomos menos burros com bem menos tecnologia, sabíamos até a tabuada, hoje nem isso. Estamos digitais e letais ao mesmo tempo, matamos, mas não dialogamos.

A ordem ficou incompatível com o progresso e por isso o país rachou, entre os que querem manter os privilégios e a outra parte que com nada ficou e por isso quer e precisa progredir. A frase de D. Pedro sofreu uma atualização: É progresso ou morte!

Tirando os astros, ninguém vai estar olhando se você fizer diferente desta vez. Vênus, Marte e o Nódulo Norte, apontam em outra direção. A de superação de velhos tabus e traumas da alma, maculada pela maior selvageria de todas, a escravidão. O pelourinho de Copacabana.

 

Luiz Henrique Astrólogo
(48) 99623-6232 (Whats) Presencial/Online
Tarô; Mapa Astral; Constelação Arquetípica;
Numerologia; @boaastrologia, @meuespacotb.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul