Vênus e Marte desafiam Saturno quase que simultaneamente, isso faz com que nossas emoções sejam intensamente tocadas e às vezes, de formas até violentas.

Estamos prestes a sofrer um reposicionamento em escala planetária. Nossa importância e o lugar que ocupamos sendo questionado. Então assiste-se o final de um modelo e o surgimento de um novo, mais conectado ao seu meio ambiente, ou do contrário, não sobreviveremos.

Isso refaz completamente a domesticação e o ensino ao qual fomos acostumados. As faculdades estão ainda formando profissionais para mercados que nem existem mais.

De maneira mais positiva, Vênus nos traz a compreensão de que novas necessidades significam novos aprendizados e a maneira mais lógica e harmônica de encará-las. Marte tratará de romper com o que ainda resta das velhas formas, simbolizadas por Saturno.

Câncer é um signo ligado a maternidade e, portanto, à geração. Por conseguinte, nos fará lidar também com o que morre, e assim, dá lugar ao novo, a poda e a rebrota.

Com a aproximação da Lua Nova, teremos a oposição Sol/Saturno, ativada. Vamos para o tudo ou nada das questões familiares.

As famílias devem passar neste período, por balanços muito fortes, suas bases serão testadas por eventos envolvendo o grupo familiar como um todo, ou de seus membros que podem causar grandes questionamentos, sobre integridade e verdade nas relações.

Isso também podendo significar que não há como sair de onde quer que se encontre sem pagar por todos os excessos, arrogâncias e vícios, tudo tem o seu devido preço.

Teremos ainda as outras duas quadraturas, Urano/Vênus, Urano/Mercúrio. Pelo lado de Vênus, serão as pautas abordando questões de gênero e liberdade de escolha. Pelo lado de Mercúrio, embora difícil até de acreditar, mais escândalos e verdades aterradoras sobre as figuras públicas.

Passando por tudo isso, estaremos prontos para receber o incremento da nova consciência. O principal objetivo de tudo isso que estamos passando, é aumentar a capacidade de conceber o mundo e a realidade.

A sociedade do futuro será mais ecológica, não havendo espaço para tanto consumo e desperdício. A crença de sermos o ápice da criação, nos transformou em consumidores sem noção nem responsabilidade com o meio que nos supre, incapazes de acompanhar a evolução, que nunca para, já que tudo se transforma eternamente.

Há toda uma nova consciência em termos de habitar o planeta e de como nos relacionaremos nessa sociedade vindoura, apesar de nossa própria resistência em largar o que já foi.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul