«Vinde a mim, todos vós que estais cansados (…) e encontrareis descanso» (Mt 11,28). Estas palavras contem a promessa do alívio que provem do amor de Deus. Contém alegria, porque fazem que o coração manifeste na vida, a segurança na fé dessa promessa. Contem esperanças porque, caminhando num mundo que vive em luta contra Deus, nos faz acreditar em Cristo. Sim, sabemos que tudo não acaba com um fim, mas com o início da verdadeira vida que é a Ressurreição.
«Deus tem uma vontade com e para conosco, e esta deve se converter no que queremos e somos. A essência do céu está em que se cumpra sem reservas a vontade de Deus; ou seja, onde se cumpre a vontade de Deus há céu. Jesus mesmo é “céu” no sentido mais profundo e verdadeiro da palavra. Nele em quem e através de quem se cumpre totalmente a vontade de Deus. Nossa vontade nos afasta da vontade de Deus e nos transforma em mera “terra”. Mas, Ele nos aceita, nos atrai para Si e, em comunhão com Ele, aprendemos a vontade de Deus»  que alivia nossos fardos” (Papa emérito Bento XVI)