Neste mês, enquanto lhe escrevo, estou em uma visita missionaria a Guiné Bissau, juntamente com Pe. José Eduardo Bittencourt. A Guiné-Bissau é um país da África Ocidental que faz fronteira com o Senegal ao Norte, Guiné ao Sul e ao Leste, e com o Oceano Atlântico a Oeste. O território guineense abrange 36.125 quilómetros quadrados de área, com uma população estimada de 1,6 milhão de pessoas. Guiné-Bissau tem um histórico de instabilidade política desde a sua independência e nenhum presidente eleito conseguiu completar com sucesso um mandato completo de cinco anos. Apenas 27,1% da população fala português (primeira ou segunda língua), estabelecido como língua oficial durante o período colonial. A maioria da população (90,4%) fala kriol, uma língua crioula baseada no português, enquanto o restante dos habitantes fala uma variedade de línguas africanas nativas. As principais religiões são as tradicionais africanas e o islamismo; há uma minoria cristã (principalmente católica romana). O Produto Interno Bruto (PIB) per capita do país é um dos mais baixos do mundo.