Na liturgia deste dia, Jesus nos convida ao amor fraterno: «Amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei» (Jo 15,12), ou seja, como me haveis visto fazer  e como ainda me vereis fazer. Jesus fala- nos como a um amigo, disse que o Pai nis chama, que quer que sejamos apóstolos e que nos destina a darmos fruto, um fruto que se manifesta no amor. São João Crisóstomo afirma: «Se o amor estivesse espalhado por todos os lados, nasceria dele uma infinidade de bens».