Você certamente já ouviu a expressão “Quem planta vento colhe tempestade”. Mas sabia que ela tem origem bíblica? Ela remonta pelo menos ao século 8 antes de Cristo e vem do livro do profeta Oseias: “Visto que semearam ventos, colherão tempestades; não terão sequer uma espiga, e o grão não dará farinha; e, mesmo que a desse, seria comida pelos estrangeiros” (Oseias 8, 7) As palavras de Oseias guardam relação com as de São Paulo: “O que o homem semeia, isso mesmo colherá” (Gálatas 6, 7), ou com as de Jó: “Os que praticam a iniquidade e os que semeiam sofrimento também os colhem” (Jó 4, 8). Mas é com a renovação de uma linda promessa de amor que termina o Livro de Oseias. A Aliança é uma relação de amor, um amor sem limites e mais forte que tudo. Semeemos, pois, amor em vez de vento, e colhamos graça em vez de tempestade!