A  oração é um caminho de mão dupla. Ao orarmos precisamos aprender tanto a falar serenamente quanto a ouvir com abertura de coração o que o Senhor tem para nos dizer. Na oração, o que eu entrego a Deus Ele toma como propriedade sua: nesta área da minha vida a sua vontade se fará. Entender a oração como diálogo significa perceber que estamos em um relacionamento de amizade com o Pai, com o Filho e com Espírito Santo. No Evangelho da liturgia de hoje, Jesus nos ensina esse caminho, ao nos convidar à oração do Pai Nosso. Quem ora se transforma!