Hoje, escutamos uma recriminação ao apóstolo João, que vê a gente fazer o bem no nome de Cristo sem formar parte do grupo de seus discípulos: «Mestre, vimos alguém expulsar demônios em teu nome. Mas nós o proibimos porque ele não andava conosco» (Mc 9,38). Jesus nos dá a visão adequada que devemos ter diante destas pessoas: acolhê-las e ampliar nossa concepção evangélica, com humildade respeito a nós mesmos, compartilhando sempre um mesmo sentido de comunhão e de bem, uma mesma fé, uma mesma orientação. É preciso caminhar juntos à perfeição do amor a Deus e ao próximo, porque o que nos une é mais importante que aquilo que nos divide.