Na liturgia deste sábado encontramos a parábola do Filho pródigo, como é conhecida. Prefiro, pessoalmente, chamá-la de Parábola do Pai misericordioso. A ênfase deve ser dada não tanto nos erros do filho mais novo, mas na bondade e misericórdia do Pai Celestial. Sim, Deus tem paciência com nossas rebeldias e transgressões. Espera, apenas, que caiamos em nós mesmos e resolvamos retornar à casa de onde um dia saímos. Tomara que o façamos enquanto ainda temos forças e consciência para trilhar a estrada de regresso ao lar. Participe com sua família neste tempo quaresmal de uma de nossas celebrações em Oficinas. Todos os sábados, às 19h; domingo, às 7h, 18h e 19h30. Nossa casa está de portas abertas para lhe acolher.