Nesta quinta-feira, a liturgia nos convida a construirmos pontes que permitam nossa chegada à eternidade. Pontes que nos ajudem a vencer a atração do abismo do egoísmo e da indiferença. Aproveitemos cada oportunidade de vida para fazermos o bem, olhar e enxergar quem está sofrendo ao nosso lado. Pequenos gestos, muitas vezes insignificantes para nós, são importantíssimos para quem está sofrendo. O tempo é agora e se chama hoje: não haverá uma segunda oportunidade! Cada minuto desperdiçado na prática do bem é um atrasar no relógio das horas de Deus. Sejamos como o Lázaro da parábola deste dia: levantemos os olhos para Deus e para quem está ao nosso lado.