6 – Perdoe a si mesmo. Isto surpreende você? Acontece que você corre o risco de não querer parecer vulnerável. Mas todos somos. Peça a graça de encontrar a reta compaixão por si mesmo, que não é complexo de vitimismo. Isto é importante para superar a ofensa sofrida.

7 – Compreenda o ofensor. Isto pode ser possível depois de certo tempo de trabalho de cura da sua ferida. É muito importante aprender a diferenciar entre o ato e a pessoa. (Aleteia).