De São Paulo a Santo Agostinho, de Santa Maria Madalena a Santa Teresa Benedita da Cruz, de filósofos ateus ao “rei do aborto”, de artistas famosos ao rabino de Roma… A história da humanidade está cheia de exemplos de conversões a Cristo, vividas por pessoas muito diferentes, que trilharam estradas muito diversas, cujas trajetórias se tornaram exemplares para as outras “noventa e nove ovelhas”. O modelo do convertido é apresentado pelo próprio Jesus Cristo na parábola do filho pródigo. O filho pródigo leva uma vida dissoluta, mas a sua alma se lembra da morada do pai e ele volta, arrependido e envergonhado. Os outros cristãos, muitas vezes, se parecem com o irmão mais velho, que fica com ciúmes pelos elogios que seu pai faz ao filho recuperado (Lc 15,11-32). O irmão também precisava de conversão. (Aleteia) E você? A quanto tempo não frequenta a Igreja?