Prof. Dra. Luciana Flor Correa Felipe

Quem já não fez (ou tem como rotina), a execução de várias tarefas ao mesmo tempo? Na atual realidade “super conectada”, isto vem se tornando cada vez mais comum, pois além da execução das atividades laborais em si, ainda recebemos enxurradas de perguntas, demandas, informações, notícias… pelos aplicativos de mensagens (WhatsApp, Telegran pessoal e/ou institucional), no(s) e-mail(s), nas redes sociais (Instagran, Facebook, Twiter, Linkedin…) e, paralelamente, ainda alternamos inúmeras vezes durante o dia, a(s) aba(s) do(s) navegador(es). Isto sem falar, mas lives e reuniões.

Essa é a rotina do multitasker; o profissional multitarefas que executa, por exigência do empregador ou por iniciativa própria, distintas atividades dentro de um mesmo espaço de tempo.

À primeira vista, olhando para o conceito de multitasking, somos induzidos a pensar que este trabalhador é bem qualificado, que possui conhecimento sobre vários setores e assuntos, que é dinâmico e produtivo. Entretanto, na prática, isto pode ser totalmente diferente. Com exceção dos comportamentos automáticos, como andar e respirar, os seres humanos conseguem no máximo, “alternar a atenção” entre várias atividades, mas como a mudança de foco acontece muito rapidamente, cria-se a ilusão de simultaneidade.

O Doutor em Psicologia Jim Taylor, ainda reitera que só se chega perto de atingir o multitasking, em algumas condições muito específicas. Ou seja, quando uma das duas tarefas é tão rotineira que consegue ser automatizada, como dirigir e ouvir música. Ou quando as atividades usam áreas diferentes do cérebro.

No entanto, como essas condições em geral não fazem parte das atividades de trabalho, a conclusão é que na verdade, não somos capazes de ser “multitarefas” em nossas ações profissionais. No máximo, conseguimos alternar entre várias tarefas em intervalos curtos de tempo; o que gera uma falsa sensação de produtividade e envolvimento e, certamente, muito cansaço.

Assim, ao “tentar” ser um multitasker o profissional pode parecer eficiente e, na verdade não ser; pois ao mudar drasticamente a atividade que está sendo executada, levará alguns minutos para voltar a ter atenção. Portanto, a soma desse tempo de “desconcentração”, causada pela alternância de responsabilidades, mostra que o trabalhador passa um tempo considerável sem produzir e mais suscetível a erros.

Além disso, existem inúmeros estudos que mostram que o multitasking, não afeta negativamente apenas o desempenho no trabalho, mas também a saúde física e mental do trabalhador. Essa prática gera grande estresse, ansiedade, tensão e insatisfação – afinal, não são raros os casos onde os multitaskers ao fim dia, têm o sentimento de que não fizeram efetivamente nada (ou pelo menos nada concreto e completo).

Portanto, se sua rotina de trabalho envolve listas intermináveis de pendências, se durante o seu dia você “pula de galho em galho” para atender às suas demandas, se tem a sensação de que tudo é importante e “para ontem” e, se tenta agradar a todos sincronicamente (gestores, equipes, amigos, familiares, grupos…) talvez seja a hora de avaliar os resultados reais que está obtendo e experimentar o single tasking – uma prática onde o indivíduo também se ocupa de muitas coisas, mas uma de cada vez.

Manter o foco, ajuda a refletir sobre problemas complexos, diminui o estresse, estimula a criatividade, fomenta a inovação e gera satisfação. É isso que você deseja ou o contrário?

 

Você sabia?

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC) e a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural do Estado de Santa Catarina (SAR), estão convidando startups da área agropecuária de direito privado, com sede no Estado de Santa Catarina, para participarem do chamamento que irá compor o mapeamento de startups de Agritechs e Foodtechs de Santa Catarina, via Programa #Fapesc@Gov+Pesquisa&Inovação. O prazo de cadastramento vai até o dia 09/12/2020.

Mais informações: http://www.fapesc.sc.gov.br/edital-de-chamada-publica-fapesc-sar-no-30-2020-mapeamento-de-startups-da-area-agropecuaria-agritechs-e-foodtechs-de-santa-catarina-para-compor-o-programa-de-agro-inovacao-de-santa-catarina-agroi/.

 

Fique atento!

Na Unisul, você tem acesso a um Componente Curricular denominado Vida & Carreira, que vai guiar sua trajetória acadêmica desde o seu 1º semestre. Ela é essencial para o seu autoconhecimento e para facilitar a compreensão do seu papel no mundo, além de ser mais um elemento de conexão com o mundo do trabalho. Será por meio deste C.C. que você vai se tornar o protagonista da sua vida profissional; orientado por tutores e mentores, irá desenvolver mecanismos para autogestão e planejamento da sua carreira com base em suas habilidades, interesses, competências comportamentais, técnicas, talentos e personalidade.

Você ainda contará com trilhas de aprendizagem, mentorias, dicas de profissionais de mercado, cursos de curta-duração, chamados de nanodegrees e muito mais. Mais informações: http://sites.unisul.br/nossocurriculo/vida-e-carreira.html

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul