Eu não sei você, mas comigo é assim: a rotina do dia a dia, me faz repetir cotidianamente hábitos comuns. Porém, tudo que foge do meu cotidiano gera dúvidas. E muitas das vezes estas dúvidas me paralisam. Ou seja, preciso pensar ou pesquisar sobre determinado assunto. Você entendeu?
Ok. Vamos ao desenrolar dos fatos! Depois de enviar vários currículos, acessar diversos sites, buscar ajuda de todos os conhecidos e passar muitos momentos de tensão, a entrevista foi agendada. Agora surgem aquelas dúvidas que eu tentei explicar no parágrafo anterior.
Então, antes de continuar a leitura, releia o título do texto de hoje, por favor! Certo. Agora podemos continuar. Veja bem, mesmo que você já tenha passado por diversas entrevistas de empregos sempre surge alguma dúvida de última hora. É ou, não é? Pois é, foi pensando nisso que eu trouxe este tema hoje.

Caso você não se sinta seguro somente com estas dicas, não hesite de usar a internet para buscar mais informações a respeito do assunto. Hoje, temos a comodidade de poder contar com esta fenomenal ferramenta chamada ‘internet’. E não esqueça que existe vida após a primeira página de busca do Google. Ok?

Parece piada, mas não é. Existe até um ditado que diz: se você quer esconder um cadáver, coloque-o na segunda página de pesquisa do Google. Ou seja, as pessoas são acomodadas e só usam os resultados das buscas que aparece na primeira página. Espero que você não seja um destes!

Contudo, voltando ao assunto de hoje antes que você desista da leitura confira este checklist para chegar bem preparado e conversar cara a cara com o entrevistador.

Prepare-se para falar sobre você – Revise seu próprio currículo e faça uma linha do tempo em um papel. Escreva, em ordem cronológica, todos os registros profissionais, cursos, especializações, faculdades etc. Esse exercício é importante para refrescar a memória e responder com segurança aquela frase clássica que o recrutador usa para quebrar o gelo: “Fale-me um pouco sobre você…”.

Pesquise tudo sobre a empresa
– Desde que você saiba o nome da empresa, essa lição é indispensável. Invista um bom tempo em pesquisar tudo o que puder sobre a empresa na internet. Isso faz com que você chegue bem preparado para o bate-papo e também ajuda a formular perguntas inteligentes que você pode fazer para o recrutador quando ele abrir espaço para isso. Sem contar que, nessa pesquisa, você pode encontrar informações negativas sobre a empresa – e isso pode poupá-lo de aborrecimentos futuros.

Cuide de você – A ansiedade pode tirar a fome, fazer suar frio, atrapalhar as noites de sono, mas cabe a você aceitar – ou não – tudo isso. Ao perceber esses sintomas, procure respirar de forma calma e compassada, caminhar ao ar livre, alimentar-se de modo leve ou até convidar aquela pessoa bem-humorada e divertida para dividir esse momento com você. O excesso de nervosismo atrapalha seu desempenho e isso pode tirar a sua vaga. Respire fundo!

Chegue antes do horário marcado – Revisar o caminho, os tipos de transporte a serem utilizados e sair com pelo menos meia hora de antecedência antes do tempo ideal de deslocamento são boas providências. Pontualidade é critério de desempate para alguns processos seletivos. Se houver um imprevisto, ligue e avise que vai se atrasar.
Agora é com você. E lembre-se, as entrevistas de emprego são momentos únicos. Então, prepare-se como se estivesse concorrendo a um Oscar. Ademais, espero que este assunto possa lhe ajudar a conseguir a tão sonhada oportunidade no mercado de trabalho. Fé em Deus e sucesso!