“Na vida de todos nós há ações passadas das quais nos envergonhamos e impulsos presentes contra os quais lutamos”, assegura o médico e escritor Deepak Chopra. E você e eu sabemos que tudo em excesso faz mal. Espero que você me entenda.

Diante mão vou expor que eu fui irresponsável. Mas, como diz o velho ditado – vivendo e aprendendo! Como articulista aqui do jornal tenho compromisso e responsabilidade com que escrevo e expresso nestas poucas linhas. E também, como cidadão, quero que meus dias aqui neste planeta tenham sentido e propósito, por isso quero chamar sua atenção para este assunto.

Em fevereiro do ano passado eu trouxe este tema após o carnaval. E sinto muito por isso, deveria sim, fazer o que estou fazendo agora. Tocar neste tema tão delicado antes de você cair na folia. Não que eu esteja insinuando algo. Não, não estou. Portanto, este assunto pode ser dispensável para você. Mas, serve como uma boa leitura. Assim eu espero.

No geral, a grande maioria dos brasileiros vai curtir os dias de carnaval cada um tal qual do seu modo. Aqui é que surge o drama de muitas famílias. Por que que a diversão de carnaval deve sempre vim acompanhada de substância psicotrópica?

Antes de você responder deixa eu contar que – quando estagiário eu presenciei um colega de trabalho ser demitido por sua irresponsabilidade de ir trabalhar alcoolizado. Pois é, não só colocou todos os colegas de trabalho em risco como todos aqueles que consumiam o produto que a empresa produzia.

Agora, você entendeu o que eu quero dizer com substância psicotrópica? Uma droga psicoativa, é uma substância química que age principalmente no sistema nervoso central, onde altera a função cerebral e temporariamente muda a percepção, o humor, o comportamento e a consciência. As pessoas que abusam de substâncias psicoativas têm seus receptores cerebrais atingidos por químicas estranhas que acabam destruindo as reações normais do prazer e da dor. Sem falar da dependência. Fato comprovado cientificamente.

O álcool é uma droga. É uma delas. Existem diversas. Ou, você pensa que não? O ponto chave desta situação delicada é que as festas de final de ano e os dias de folia de carnaval são aqueles considerados críticos por gestores de empresas. Sim, críticos! Ou você acha que alguém quer ir trabalhar nos dias de carnaval? Todos, em sua maioria dos profissionais brasileiros não querem trabalhar nestes dias. E quando são recrutados fazem cara feia e apresentam atestado, ou vão trabalhar alcoolizados, ou seja, trabalhar drogados!

Espero que este não seja o seu caso. Então me diga diante mão qual vai ser a sua lista de compras para os dias de carnaval – carne para o churrasco, carvão, acompanhamentos, e chegamos a uma encruzilhada: água ou cerveja? Ou melhor, consumir o líquido precioso da vida e se divertir sem dor de cabeça ou ingerir uma quantidade sem limite permitida de substância psicoativa? A decisão é sua. Porém, não seja demitido após o Carnaval!


Mural de Vagas

• A empresa Hydra Corona, em Tubarão, contrata analista de sistema de gestão da qualidade e meio ambiente. Necessário ensino superior completo e experiência na área. Outras informações via twitter @ahoradoemprego.

• Lojas Koerich, em Tubarão, contrata assistente de atendimento júnior. Ambos os sexos. Preferencialmente cursando ensino superior em administração ou área afim. Outras informações via site: vagas.com.br.

• Contrata-se costureira para trabalhar em overloque, interloque, reta e galoneira. Outras informações via telefone: (48) 3632-7983.

• Engie Energia Brasilm, em Capivari de Baixo, contrata assistente de recursos humanos. Outras informações via twitter @ahoradoemprego.