Em 2010, quando o brasileiro e engenheiro Mike Krieger inventou o Instagram ele não imaginaria que o app virasse essa febre mundial. A rede social de compartilhamento de fotos, conta hoje, ao todo, com mais de 70 milhões de fotos publicadas todos os dias. É muita gente querendo se exibir você não acha?

Então, eu fiz este singelo destaque ao meu colega de profissão para falar do assunto de hoje. Mas antes vou me arriscar a tecer algumas palavras sobre o comportamento humano nas redes sociais. Obviamente por que estou falando sobre tal. Vamos lá: O que é complicado de entender, acredito que você concorde comigo, é a maneira como a maioria das pessoas (e, é bom dizer que eu infelizmente me incluo na maioria) fazem uso das redes sociais. É, ou não é?

Pense comigo, todos querem se destacar mais do que os amigos e até mesmo mais do que os parentes. Publicam fotos e tal, em lugares lindos, jantares de dar água na boca, exibem seus carros, suas roupas, registram fotos de bebidas, seus momentos íntimos, festas e tudo mais. Qual a necessidade deste urgente destaque nas redes sociais?

Segundo o psicoterapeuta Richard Carlson, nossa necessidade de excessiva atenção provém do nosso egocentrismo. Pois é, esse ego faz coisa! Entretanto e, todavia, como este assunto foge da minha alçada, eu vou deixar essa análise sobre a faceta humana para os psicólogos, psiquiatras e antropólogos.

Feito estes comentários, como uma abordagem introdutória, mas que vale a dedicação de um tempo para pensar a respeito, quero falar de um destaque mais importante para a realidade dos trabalhadores brasileiros. Já que todos já sabem como se destacar nas redes sociais; no Instagram e Facebook e tal -, então como se destacar num processo seletivo de emprego? Fui em busca desta importante reposta e com ajuda da Universia Brasil apresento aqui para você o segredo guardado a sete chaves!

Entretanto, vale salientar que as avaliações dos trabalhadores têm início no recebimento do currículo. Isso significa que as pessoas, suas competências e características estão sendo analisadas durante todas as etapas e que alguns erros podem ser desclassificatórios. Portanto, para se destacar, o candidato deve apresentar algumas características básicas de comportamento. Dois pontos.

Sendo transparente – Um candidato, se quer conquistar a vaga, deve ser transparente em todas as etapas do processo. Transparência significa não só saber falar a verdade, como também expor suas dúvidas, ter clareza sobre os objetivos profissionais e não prejudicar os concorrentes.

Sendo pontual – Chegar com muita antecedência é ruim, pois pode demonstrar ansiedade; assim como chegar atrasado pode demonstrar descaso. É ideal que o candidato chegue quinze minutos antes do compromisso.

Sendo comprometido – Um candidato comprometido é aquele que se preocupa com o processo seletivo; demonstra interesse em se desenvolver profissionalmente; comparece a todas as etapas; sabe perguntar quando está em dúvida; e que é, acima de tudo, responsável.

Sendo proativo – proatividade é uma característica que vem sendo muito solicitada em processos seletivos. O candidato proativo é aquele que estudou a empresa antes; que sabe os requisitos da vaga; que demonstra ter iniciativa e sabe propor novas ideias.
Sendo educado – um candidato educado é aquele que sabe o momento certo de falar; que respeita seus concorrentes; que sabe ouvir sem cortar a pessoa que está falando; e que entende posicionamentos contrários aos seus.

E por último não menos importante. Ser calmo – a ansiedade durante um processo seletivo é extremamente comum, mas é preciso saber controlá-la. Um candidato não pode cortar o recrutador ou os outros participantes. Também é importante que ele seja sincero se ele está nervoso, caso contrário, entende-se que aquela é uma característica dele como pessoa. Agora é com você. Em sua opinião, o que é mais importante o destaque nas redes sociais ou o destaque no processo seletivo de emprego?