“Tenha algum tempo sem telefone”, quem escreveu essa frase foi o escritor norte-americano Richard Carlson. Pasmem! Ela foi publicada em 1998. E parece que só agora necessitamos resgatá-la e atualizá-la. “Tenha algum tempo sem smartphone”.
Se você for como eu, o smartphone funciona de forma ambivalente. Por um lado, é muito útil e obviamente crucial para a maioria das pessoas. Sem ele o trabalho seria impossível. Por outro lado, dependendo da sua profissão, o smartphone pode ser um dos fatores que mais desviam a atenção e causam estresse na sua vida. Ou não?
Mesmo com essa frenética utilização destes aparelhos eu tento me manter o máximo possível longe. Ou melhor, evito ao máximo o uso demasiado deste aparelho. Não participo de nenhum grupo do WhatsApp. Evito ficar batendo papo pelas redes sociais. No máximo; oi boa tarde; tudo bem; boa noite; ou coisas do tipo: nos falamos pessoalmente tal horário e tal dia e ponto final. Não é por nada pessoal não, é devido a eu acreditar que uma boa conversa deva ocorrer olho no olho. Você me entende?
E a pergunta que não quer calar: você é um chato do smartphone? Se você é daqueles que ignora o mundo ao seu redor para ficar de olho no número de curtidas das suas postagens nas redes sociais ou de olho em mensagens no WhatsApp você se enquadra neste perfil. Inclusive, ouvindo e assistindo vídeos ou mensagens engraçadas em alto volume. E pior, dando gargalhadas com o olho na tela do aparelho. Como se não houvesse mais ninguém ao seu redor.
Leitor(a), quero acreditar que você não é este tipo de pessoa. Não é nada pessoal, porém, isso pode lhe causar alguns problemas, se ainda não causou! Então, nem tudo esta perdido.
Minha amiga, a jornalista e escritora Simone Gehrke, escreveu um artigo afirmando que depois do crescimento vertiginoso no mercado de smartphones, com aparelhos cada vez mais inteligentes e completos, a novidade que mais vem ganhando mercado nos Estados Unidos é o dumb phone.
Um aparelho simples, com a vantagem de não oferecer acesso à internet, jogos, câmera para capturar fotos e vídeos e um sem número de funções adicionais, além da atividade original que lhe deu origem: fazer e receber ligações telefônicas. Você acredita? Será que estamos salvos?
A jornalista afirma que as pesquisas indicam que, enquanto a venda de smartphones se estabilizou no mercado americano, a comercialização dos dumb phones – cuja bateria tem duração de incríveis três dias – cresceu 7% de 2014 a 2016.
E estes aparelhos têm conquistado pessoas comuns e celebridades, como a cantora Rihanna e a atriz Scarlett Johansson, que têm necessidade, em alguns momentos, de dar um tempo na sua conexão com o mundo virtual.
Então, acredite, na maioria das vezes damos um jeitinho e lá estamos ligados na tela do smartphone. E se estamos, é impossível realizar qualquer outro tipo de trabalho. E isto pode ser um bom motivo para demissão.
Enfim, você já pensou em ficar certo período de tempo simplesmente sem conexão com o mundo virtual? Ou que tal optar por um dumb phone?

Mural de vagas
• Macropainel & Macrofrio, em Braço do Norte, contrata soldador. Interessados podem enviar o currículo com o título da vaga para o e-mail: coach.aneliseraldi@gmail.com;
• Granja Pinheiros, em Grão-Pará, contrata profissional para trabalhar na produção. Interessados devem enviar o currículo para o e-mail: rh7@granjapinheiros.com.br;
• Rodobens consórcios contrata consultor de negócios para região de Tubarão. Outras informações pelo Twitter @ahoradoemprego;
• Tubarão Saneamento seleciona jovem aprendiz. Interessados podem entregar o currículo pessoalmente na Saneamento Tubarão – rua Altamiro Guimarães – Centro.
• Vetor Brasil abriu inscrições para o processo seletivo do Programa Trainee de Gestão Pública 2018. São diversas vagas. Outras informações pelo site vetorbrasil.org.
• Racli contrata operador de roçadeira. Necessária experiência na função. Interessados podem enviar o currículo para o e-mail: admtubarao@racli.com.br.