É errando que se aprender! Muito provavelmente você já ouviu essa frase. Ou, não?  Pois bem, existe alguns momentos na vida que é obrigatório evitar o máximo de erros. Um destes momentos é no momento da confecção do seu currículo.

Por favor, tome nota disto: inexiste margem para o erro em seu currículo profissional. Todo erro empreendido no currículo é com certeza uma oportunidade perdida. E oportunidade perdida nesta época de escassez de emprego, é um tiro no pé. Ou, não é?

Não se desespere! Sabe porque eu digo isso: “não se desespere?”, eu falo não se desespere porque eu já passei por esta situação. Foi neste período de incerteza para a conquista de um emprego que eu recebi um sinal de Deus e a partir daí dei o start no projeto social “A hora do emprego”. Foi assim -, numa bela tarde eu precisava urgente de um currículo profissional para uma vaga de estágio e eu não tinha e nem sabia por onde começar a escrever.

Assim bateu o desespero -, pensei! Esse desespero que estou sentido agora (isso há mais ou menos 13 anos), muito provavelmente muitas pessoas também o passam.

Foi neste exato momento que pensei em criar algo que me ajudasse e ajudasse as pessoas a conseguir um emprego e tal. Assim, nasceu “A hora do Emprego”.

Ok. Voltando ao assunto de hoje -, E como evitar os quatro erros no currículo? Com a ajuda do vagas.com.br eu bolei um roteiro de coisas a serem evitadas no currículo profissional. Tome nota:
Não resuma demais sua experiência – Esse é um erro bem comum, principalmente quando o profissional fica preocupado demais em concentrar o currículo em uma folha. É preciso deixar claro quais foram as suas atividades e experiência, de preferência em tópicos.

Não omita informações – Qualquer coisa que não faça muito sentido no seu currículo pode gerar desconfiança no recrutador. A dica, então, é deixar tudo esclarecido.

Não minta seu cargo – Mais um erro comum: colocar no currículo um cargo acima do que você exerceu de fato em uma empresa. Pode ser tentador, mas não é correto.

Não supervalorize a sua formação – No currículo, não vale dizer apenas “formado em 2017”, sem esclarecer o curso que você fez e a instituição em que estudou. E, atenção, também não vale incluir cursos livres, por exemplo, no item “escolaridade”. Um curso de um dia pode ser muito relevante para o seu currículo, mas tem de ser relatado no tópico certo, de ‘cursos e outras atividades.

Anotou? Caso você já sabia do que foi escrito neste texto de hoje, pense em um amigo ou parente e indique este texto para a leitura. O mundo precisa cada vez mais de pessoas que pensam no próximo. Pense nisso!