sexta, 26 de abril de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Caminhos da Educação - Patrícia Pozza

O MUNDO É DOS ESPERTOS!

Publicado em 11/12/2018 00h10

Há algum tempo, a mídia televisiva criou um jargão que incentivava as pessoas a “levar vantagem em tudo”. Ficou conhecido como a Lei de Gerson: “o mundo é dos espertos!”.

Esse jargão caiu em desuso e muitos já nem sabem o que é a lei de Gerson, mas o espírito de “levar vantagem em tudo”, infelizmente continua presente na cultura.

Além da busca de vantagens pessoais que está relacionada a ideia de que o mundo é dos “espertos”, erroneamente há os que pensam que esperteza e inteligência são sinônimos, mas na Psicologia são termos relacionados a processos mentais diferenciados.

Inteligência é a capacidade de solucionar problemas, de “ler por entre as linhas” e de interligar ideias não explicitamente relacionadas.

Embora o “malandro também procure resolver problemas” (ou melhor, o seu problema, levando vantagem em tudo!), esse esperto busca responder à pergunta: como superar o obstáculo “me dando bem”? Questões de ordem moral, ética, de solidariedade e planetariedade, evolução e educação são excluídos de seu pensamento. A não ser que valham como discurso para atingir a sua finalidade, o bem-estar individual e ou de um pequeno grupo.

Embora vários setores da nossa sociedade sejam compostos por espertos (futebol, política,  as variadas profissões,  as escolas, etc.), quando se pensa além da sobrevivência,  do individualismo e ou dos interesses de um pequeno grupo, quando se pensa em aprender e crescer profissionalmente,  por exemplo, não há sucesso duradouro sem trabalho, sem esforço,  sem o uso da inteligência.

Atualmente, as ditas pessoas espertas são percebidas como indesejáveis pela maioria, do ponto de vista político (não da politicagem) e social.

Aquele que pensa em levar vantagem em tudo se torna uma pessoa indesejável.

É claro que o esperto egoísta pode se dar bem durante bom tempo, no entanto, em geral envelhecem e adoecem solitários, percebendo o mundo de forma torpe e sombria.

A pessoa inteligente constrói pensamentos que vão além do imediato presente. É capaz de idealizar, planejar trabalhar estratégias para a ação e avaliar seus resultados, daí resultando novos projetos.  Quanto se carece de pessoas com inteligência em nossa Cultura, com capacidade para trabalhar em torno de seus ideais, de ser humilde na escuta do diferente e da autocrítica.  A esperteza não permite esse olhar.

“Entre a inteligência e a esperteza tem a mesma distância que há entre a águia a galinha. Se a última é rápida em bicar o grão de trigo no chão, a outra agarra uma lebre que ela avistou lá do alto.” ( ).

Não o dia a dia é comum falar do administrador público, do partido, do grupo e da empresa que é tido como “esperto”.  Mas é a grande maioria dos eleitores, torcedores e colaboradores?  Inteligentes ou Espertos?

Infelizmente, por hora, ainda vigora entre muitas pessoas a falsa ideia de que o mundo é dos “espertos”.


VOLTAR
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2017. Desenvolvido por Demand Tecnologia e Bfree Digital