segunda, 23 de setembro de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Agência de Inovação e Empreendedorismo da Unisul - AGETEC

Conceitos da indústria 4.0 aplicados na construção civil

Publicado em 10/07/2019 00h10

Conceitos da indústria 4.0 aplicados na construção civil
Foto: Divulgação/Notisul

Rennan Medeiros
Professor do curso de Engenharia Civil
rennan.medeiros@unisul.br 

Aevolução da indústria é marcada, historicamente, pelas revoluções industriais: Na 1ª, com uso do carvão, vapor e ferro, desenvolvimento de linhas de montagem mecanizadas e com menos operadores (final do século XVIII). Na 2ª, com o uso intenso de eletricidade, química e combustíveis fósseis nos processos industriais (primeira metade do Século 19) Na 3ª, com a implementação dos conceitos de automação e processos de informação, gerando maior renda para os trabalhadores e despertando a competitividade tecnológica (segunda metade do século 20). Na 4ª, com a fusão do meio físico, digital e tecnológico, aplicação de técnicas de impressão 3D para fabricação de objetos a partir de várias peças, o que acarreta em uma expressiva revolução nos métodos construtivos atuais. Internet das coisas - objetos conectados à internet, podendo tomar ações coordenadas. Inteligência artificial, tecnologia que simula a capacidade humana de solucionar problemas e tomar decisões automatizando diversos processos, além de outros conceitos (Monteiro, 2019).

O mercado da construção civil é historicamente conservador, sendo uma das últimas fronteiras a serem vencidas pelo avanço tecnológico. A fim de otimizar a produtividade nas construções e, acima de tudo, garantir maior durabilidade e atender a vida útil requerida, a indústria da construção tem buscada investigar a aplicações de conceitos da indústria 4.0 em seus processos. Em certas etapas já podem ser observados avanços como no fornecimento de materiais, passando pelas montagens dos elementos constituintes das edificações e obras de arte especiais, até no monitoramento das estruturas durante sua vida útil, de forma a garantir sua durabilidade necessária.

Iniciando pelos materiais constituintes, destaca-se o concreto - material mais utilizado na construção civil, que possui histórico de expressiva variabilidade produtiva devido ao seu comportamento tixotrópico e sua sensibilidade às falhas humanas, como muitos outros materiais. A fim de reduzir a variabilidade produtiva, garantindo maior exatidão nas propriedades requeridas com o emprego de menores quantidade de materiais que contribuem para o efeito estufa, foi desenvolvido nos Estados Unidos pela empresa GCP Applied Technologies o sistema VERIFI®. Este sistema, que controla a produção do concreto através de conceitos de inteligência artificial, permite medir, gerenciar e ajustar as propriedades do concreto em tempo real, desde o carregamento na Central Dosadora de Concreto (CDC) até a sua deposição final na forma, tirando estas funções dos operadores, como balanceiros e motoristas. Com mais de 3 mil caminhões betoneira com este sistema em pleno funcionamento em várias regiões dos EUA, Londres e Cingapura, a tecnologia chega ao Brasil para revolucionar as CDC.

A fim de otimizar o controle dos processos de montagem dos elementos que compõem as edificações, foi desenvolvido um aplicativo para smartphones que contempla a aquisição de informações desde a montagem das formas e das armaduras, passando pela concretagem e pela cura, finalizando na desforma dos elementos de concreto armado e/ou protendidos. Estas informações contemplam desde quantidade de materiais utilizados, tempo para desenvolvimento de cada etapa e quantidade de pessoas envolvidas, até a compatibilidade do executado com projeto em tempo real. Isto previne o surgimento de problemas vivenciados em obras construídas anteriormente que estão em uso e que geram expressivas cifras para sua recuperação.

Uma construção deve ser pensada e executada de forma a garantir seu uso durante toda sua vida útil, atendendo os requisitos estabelecidos em projeto para garantir o conforto e segurança dos usuários. Assim, uma etapa antes negligenciada, mas atualmente em alta no setor, é o monitoramento e a manutenção das edificações e das obras de arte. Para que esta etapa seja realizada com a precisão necessária, sem gerar desconforto aos usuários nem avarias aos elementos que compõem as construções, é necessário o uso de equipamentos e sistemas high tech. Foram desenvolvidos equipamentos que permitem a investigação das condições da camada passivadora e protetora das armaduras até o potencial de corrosão instalado nas barras de aço, sem causa nenhum dano a estrutura, utilizando princípios de ressonância magnética, por exemplo.

Estes avanços mostram que a construção civil, mesmo que um pouco mais tarde que outros setores, tem buscando utilizar de conceitos da Industria 4.0 para otimizar seus processos, proporcionando maior qualidade aos seus produtos com o mínimo de materiais possível e buscando a sustentabilidade de seus processos, contribuindo para conservação do planeta.


Você sabia?

O curso de Engenharia Civil da Unisul em busca de continuar contribuindo para o aprimoramento dos profissionais da construção civil lançou em 2019 dois novos cursos de Especialização - Patologia das Construção e Tecnologia do Concreto, com grandes nomes da Engenharia Civil nacional no seu corpo docente.

Fique atento!
As inscrições para o curso de Engenharia Civil da Unisul pelo histórico escolar estão abertas.


VOLTAR
Banner ServerDo.in
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2019.